PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Vitória alivia sequência do Flu, mas setor ofensivo ainda preocupa Marcão

Fluminense de Caio Paulista está com dificuldades no ataque, principal preocupação de Marcão - Mailson Santana/Fluminense FC
Fluminense de Caio Paulista está com dificuldades no ataque, principal preocupação de Marcão Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Fluminense venceu o Athletico e conseguiu interromper uma sequência de três jogos sem vencer no Brasileirão. Se ficou mais de cinco horas sem balançar as redes, o Tricolor fez o placar mínimo para sair com a vitória na Arena da Baixada.

Mas contou com um gol contra, e o ataque segue sendo preocupação para Marcão. O Flu tem apenas 25 gols em 26 jogos, menos de um por partida, hoje a quinta pior marca da Série A.

Sem Fred, lesionado, e com Bobadilla liberado para assistir o nascimento da filha na Argentina, desta vez coube a John Kennedy assumir o comando do ataque.

E o jovem que se destaca no sub-20 foi bem, dando opções, incomodando a zaga e levando perigo ao Furacão. Aos 19 anos e com personalidade de sobra, ele não balançou as redes, mas mereceu mais que os concorrentes assumir a vaga do ídolo do Tricolor.

Com o esquema de três volantes desfeito e Arias no meio, entretanto, a criação segue sendo um problema da equipe. O colombiano não funcionou muito bem centralizado como um apoiador, enquanto Caio Paulista, mantido na ponta, teve mais uma atuação um pouco abaixo do nível que apresentou com Roger Machado, antes de sua lesão e renovação de contrato.

Luiz Henrique até que tentou, mas sozinho, não conseguiu fazer o suficiente para levar o Flu à frente. A troca de passes pelo meio melhorou ligeiramente nos poucos minutos em que Martinelli e Nonato fizeram companhia a André no meio de campo. Durante a maior parte do jogo, a equipe dependeu de bolas longas, e teve pouca aproximação entre os setores.

Contra o Flamengo, que costuma atacar com muitos jogadores, o sistema com três volantes pode voltar, e Yago, que deixou o campo com dores no tornozelo, não tem mais a vaga no time garantida.

"Como a gente fez na temporada passada, a gente não fica amarrado no sistema, a gente vai analisando jogo a jogo. Se tiver um jogo que equipe precisar jogar com duas linhas de quatro ou empurrar mais um atacante lá para frente, a gente vai fazer também", afirmou Marcão, abrindo espaço para novas modificações.

Defesa melhora com David Braz

Em seu segundo jogo seguido como titular, David Braz voltou a ter bom desempenho, e melhorou a defesa, que fez o oitavo jogo sem sofrer gols em 26 partidas neste Campeonato Brasileiro. De melhor qualidade técnica que o titular Luccas Claro, o zagueiro se destacou nas bolas longas, ajudando a armação da equipe, e fez boa dupla com Nino também na bola aérea.

No lance do gol contra de Zé Ivaldo, o defensor estava no campo de ataque, onde achou Samuel Xavier em belo passe cruzado. O lateral colocou a bola na área, onde David estava, antes do zagueiro atleticano balançar as redes contra seu próprio patrimônio.

Ao todo, ele teve 92% de acerto de passes, além de cinco rebatidas, mantendo as médias do jogo contra o Corinthians, onde também teve duas interceptações. Os dados são do SofaScore.

Fluminense