PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Prestes a ultrapassar marca de Danilo no Corinthians, Gil projeta Majestoso

Gil está prestes a bater mais uma marca no Corinthians  - Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Gil está prestes a bater mais uma marca no Corinthians Imagem: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

18/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

Titular em 25 das 26 rodadas desta edição do Campeonato Brasileiro, o zagueiro Gil deve ultrapassar o meia Danilo e se tornar de forma isolada o sexto jogador que mais vezes vestiu a camisa do Corinthians na Série A da competição nacional. Serão 195 partidas disputadas. Para bater a marca de seu ex-companheiro de time basta entrar em campo hoje (18), às 20h (horário de Brasília), no clássico contra o São Paulo, no Morumbi.

"É muito gratificante poder ultrapassar e até alcançar ídolos do clube em marcas como essa. A gente trabalha no dia a dia para isso, para deixar o nome na história, para retribuir toda a confiança no meu futebol. Espero seguir buscando feitos individuais e títulos com essa camisa", afirmou o jogador ao UOL Esporte às vésperas do Majestoso.

Parceiro de João Victor na zaga sob o comando de Sylvinho, Gil está em sua sexta temporada defendendo as cores do Corinthians. Na semana passada, o zagueiro igualou a marca de Danilo — técnico da categoria sub-23 do Timão — e hoje assume sozinho a sexta posição. A lista é composta por Ronaldo Giovanelli (206 jogos), Ralf (229 jogos), Fagner (234 jogos), Wladmir (267 jogos) e Cássio (308 jogos).

Com experiência de sobra no clube do Parque São Jorge, Gil se prepara para o 20º Majestoso de sua carreira. O defensor citou a dificuldade de se jogar o clássico fora de casa e, mesmo com o São Paulo em uma situação inferior em relação ao Corinthians na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, espera um confronto de muita dificuldade nesta segunda.

"No Brasileiro não tem jogo fácil. Clássico, então, nem se fala. Não importa como estejam os dois clubes, qual fase cada um vive, tudo se iguala e não há favorito. Espero um jogo muito difícil, estudado, com estratégias bem definidas, e temos que entrar atentos desde o começo para aproveitarmos as oportunidades e sairmos com a vitória", argumentou.

Por conta do empate de ontem do Red Bull Bragantino, o Corinthians tem a possibilidade de ganhar uma posição em caso de vitória no clássico. O Timão soma 40 pontos ganhos, está na sexta colocação, e disputa uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores da próxima temporada. Enquanto isso, o São Paulo de Rogério Ceni chega para o jogo com 31 pontos, ainda ameaçado de rebaixamento, e conta com o apoio da torcida no Morumbi para entrar na zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

Veja a entrevista completa com o zagueiro Gil:

Você é um dos atletas mais regulares do elenco e muito pouco desfalca a equipe por suspensão ou lesão. Ao que se deve essa longevidade?

"É o desejo de evoluir todo dia, nunca se conformando com o que está bom e se incomodando com o que pode melhorar. Acho que é fruto do trabalho, não só meu, mas de todos os profissionais do clube, que dão todo suporte. Espero que siga assim, pois vou continuar me dedicando dentro e fora de campo e me doando ao máximo".

Individualmente, esse é o seu melhor momento desde o retorno ao Corinthians?

"Isso deixo para vocês analisarem (risos). Tive uma primeira passagem muito boa, conquistando objetivos pessoais e coletivos. Agora trabalho muito para conquistar mais vitórias e mais títulos. Com o clube bem, certamente o individual de muitos jogadores vai se sobressair".

O Corinthians tem hoje um dos sistemas defensivos mais sólidos do Brasileiro com você, Cássio, João Victor, Fagner e Fábio Santos. No entanto, no segundo turno a equipe terminou um jogo sem tomar gol apenas contra o Fluminense. Essa sequência de jogos sofrendo gols era algo que incomodava vocês?

"Zagueiro nenhum gosta de sofrer gols, né?! Mas acho que é preciso analisar cada caso, cada jogo. Tem jogos que são mais abertos, você pode tomar gol, mas se faz mais e vence, o objetivo está cumprido. Vamos trabalhar sempre pra ter um sistema defensivo sólido e um time equilibrado. Se não sofrermos gols, sempre estaremos mais perto da vitória, porque temos uma qualidade muito grande lá na frente".

Corinthians