PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Ceni encara 1º clássico pelo São Paulo sem peças decisivas da Era Crespo

Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

18/10/2021 04h00Atualizada em 18/10/2021 11h15

Classificação e Jogos

Rogério Ceni não poderá contar com três peças importantes da Era Crespo em seu primeiro clássico desde que voltou ao comando do São Paulo. Diante do Corinthians hoje (18), às 20h (de Brasília), no Morumbi, o treinador terá de achar alternativas para o suspenso Miranda e para os lesionados Luan e Rigoni.

Considerado uma peça fundamental para o equilíbrio entre a defesa e o ataque do São Paulo, Luan foi o quarto jogador que mais atuou enquanto Crespo era o treinador da equipe. Foram 40 jogos, sendo 31 como titular. Ele empata com Reinaldo e Liziero, ficando atrás apenas de Tiago Volpi (51), Léo (47) e Rodrigo Nestor (45).

Luan só não está mais bem posicionado no ranking por uma questão física. Herói do título paulista sobre o Palmeiras, ele perdeu sete jogos do Brasileirão e dois da Copa do Brasil quando precisou se recuperar de um edema na coxa esquerda e, meses depois, de um trauma na mesma perna.

Na maior parte do tempo em que Luan esteve fora, a função de primeiro volante foi desempenhada com Crespo por Liziero. Com a chegada de Rogério Ceni, a ideia se manteve. Luan sofreu uma avulsão tendínea no adutor da coxa esquerda (quando o músculo se descola do osso) no primeiro treino com o treinador e deve demorar para estar novamente à disposição. Diante do Ceará, Liziero foi escalado por Ceni na posição.

Hernán Crespo orienta Emiliano Rigoni, durante partida do São Paulo no Brasileirão - Miguel Schincariol/São Paulo FC - Miguel Schincariol/São Paulo FC
Hernán Crespo orienta Emiliano Rigoni, durante partida do São Paulo no Brasileirão
Imagem: Miguel Schincariol/São Paulo FC

Também no departamento médico está o principal reforço da Era Crespo. Emiliano Rigoni chegou ao São Paulo no meio do ano e rapidamente caiu nas graças da torcida. Até o momento foram 11 gols marcados e cinco assistências pelo time do Morumbi.

O estádio são-paulino, inclusive, é onde Rigoni se sente mais à vontade. Ele fez seis gols e deu cinco assistências no Morumbi. Com o argentino ausente por causa de uma lesão muscular, o ataque diante do Corinthians deverá ser composto por Luciano e Calleri, a mesma dupla escolhida por Ceni contra o Ceará.

A outra dor de cabeça para Ceni veio em seu primeiro jogo no comando da equipe. Capitão da equipe e jogador mais experiente do time, Miranda recebeu o cartão amarelo após um choque com Mendoza, do Ceará, e terá que cumprir suspensão contra o Corinthians. O lance chegou a ser revisado pelo VAR para uma possível expulsão, que não se concretizou.

Contratado no início da temporada, Miranda se tornou titular absoluto com Crespo, sendo o décimo jogador com mais partidas sob o comando dele: 35. Amante do esquema com três zagueiros, o argentino costumava escalar o veterano ao lado de Léo e Arboleda. Os dois, inclusive, formarão a dupla titular no "Majestoso" de hoje.

A tendência é que o São Paulo seja escalado da seguinte maneira para o duelo contra o Corinthians: Volpi; Orejuela, Arboleda, Léo, Reinaldo; Liziero, Igor Gomes, Gabriel Sara, Benítez; Luciano e Calleri.

A partida é crucial para que o São Paulo não comece a pensar na possibilidade de rebaixamento. O time do Morumbi ocupa, atualmente, a 14ª colocação com 31 pontos, três a mais que o Juventude, primeiro time na zona da degola do Brasileirão.

São Paulo