PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Giuliano é peça-chave para retomada do Corinthians no Campeonato Brasileiro

Giuliano em ação pelo Corinthians diante do Fluminense  - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Giuliano em ação pelo Corinthians diante do Fluminense Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Thiago Braga

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/10/2021 04h00

Após uma campanha nada emocionante no Campeonato Paulista e um início de Brasileirão turbulento, o Corinthians decidiu que precisava reformular o elenco. Em pouco mais de um mês, entre julho e agosto deste ano, o Timão acertou a contratação de Giuliano, Renato Augusto, Róger Guedes e Willian. A aposta deu certo e o time passou a lutar por uma vaga no G-4 do Brasileirão — ocupa a 6ª posição, com 40 pontos em 26 jogos. O 4º colocado é o Red Bull Bragantino, com 41 pontos em 25 jogos.

De todos os novos jogadores, apenas Willian não balançou as redes desde que estreou pelo Corinthians. Último a chegar, Willian atuou em apenas cinco jogos e, lesionado com uma contratura na coxa esquerda, não deve jogar o clássico contra o São Paulo, na próxima segunda-feira (18).

Embora Róger Guedes tenha caído nas graças da torcida pelo gol na estreia e pelos dois gols na vitória sobre o rival Palmeiras, e Renato Augusto carregue a idolatria alvinegra pelo passado vitorioso com a camisa do Timão, é inegável que o grande reforço do Corinthians para a temporada é Giuliano. Análise da reportagem com base em dados da plataforma SofaScore mostram que o dinamismo de Giuliano beneficia muito o Corinthians.

O camisa 11 foi anunciado dia 16 de julho e estreou no dia 8 de agosto, em um clássico contra o Santos, na Vila Belmiro. Pouco mais de dez minutos foram suficientes para Giuliano mostrar sua importância: ele deixou Gustavo Mosquito na cara do gol, mas o atacante parou no goleiro santista.

De lá para cá, o Corinthians jogou 12 jogos e nos 12 Giuliano foi titular. Aos 31 anos, ele atuou em média 87 minutos por partida. O desempenho alvinegro então disparou. No período foram seis vitórias, cinco empates e uma derrota, contra o Sport, fora de casa, na semana passada.

Giuliano foi decisivo já a partir da segunda partida em que esteve em campo. Diante do Ceará foi dele o toque sutil para abrir espaço na defesa cearense, que foi aproveitado por Renato Augusto que acertou um lindo chute no ângulo, indefensável.

Discreto em campo, mas muito eficiente, Giuliano deu mais duas assistências — contra Palmeiras e Red Bull Bragantino, que ajudaram o Corinthians a conquistar quatro pontos na tabela. E foi às redes no empate em 1 a 1 contra o América-MG.

Assim, o jogador ajudou também a melhorar o poderio ofensivo do Corinthians. Desde que Giuliano, em 12 jogos, o Corinthians marcou 16 gols e sofreu nove.

Além do gol e das três assistências, ele tem mais três chances de gols criadas no Brasileirão, mas que não se transformaram em gol.

Renato Augusto foi titular em seis dos dez jogos que jogou em 2021, marcando dois gols. O único que pode rivalizar em minutos com Giuliano é Róger Guedes, que foi titular nos oito jogos que atuou até agora, com 89 minutos em campo por jogo em média. O atacante marcou quatro gols e deu uma assistência, mas acertou apenas 39% dos dribles tentados e tem acerto de 81% nos passes.

Em comparação, Giuliano tem 93% de acerto nos passes tentados. Sendo que 88% desses passes foram conexões feitas com seus companheiros de equipe no campo de ataque do Corinthians, levando o time em busca do gol adversário.

Giuliano também mostra que pode se desvencilhar das pernas adversárias ao acertar 68% dos dribles que tenta por partida, ajudando a abrir espaço na marcação rival. E se os rivais apertarem, Giuliano mostra repertório ao acertar até aqui 88% dos lançamentos tentados.

A esperança alvinegra no desempenho de Giuliano encontra respaldo no histórico recente do jogador. Nos últimos três anos, ele atuou por Zenit, da Rússia, Fenerbahçe, da Turquia, Al-Nassr, dos Emirados Árabes, e Istanbul Basaksehir, também da Turquia, antes de chegar ao Corinthians.

Foram 106 jogos no período, com 31 gols marcados. Além disso, deu 15 assistências e distribuiu 174 passes decisivos, mas que não viraram gol.

O técnico Sylvinho espera contar com um inspirado Giuliano para vencer o São Paulo, no Morumbi, em jogo válido pela 27ª rodada do Brasileirão.

Futebol