PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Abel comemora vitória, mas vê falta de foco do Palmeiras após expulsão

Do UOL, em São Paulo

17/10/2021 18h54

Classificação e Jogos

A primeira vitória do Palmeiras depois de um jejum de sete jogos foi comemorada pelo técnico Abel Ferreira na entrevista coletiva depois do triunfo sobre o Internacional. O comandante citou a volta dos jogadores que estavam nas seleções como um ponto de fortalecimento da equipe no jogo de hoje (17), no Allianz Parque.

"A vitória traz confiança. Sabemos que a pressão de ganhar jogando no Palmeiras é diária, nos treinos, nos jogos. Precisávamos muito desses três pontos, que dão confiança à equipe. Como disse tempos atrás, quando temos todo o elenco disponível, somos mais fortes, competitivos. Quando os jogadores das seleções regressam, somos uma equipe mais madura, competitiva, mais séria", disse Abel.

O Palmeiras teve cinco reforços para o duelo contra o Internacional. Além de Weverton, Gustavo Gómez e Piquerez, que estavam com suas respectivas seleções, Marcos Rocha e Zé Raphael se recuperaram de lesões.

Apesar da vitória, Abel se mostrou incomodado com a postura dos jogadores do Palmeiras depois da expulsão de Edenilson. O meia do Inter reclamou de maneira acintosa da marcação do pênalti que resultou no gol alviverde.

Mesmo com um a mais, o Palmeiras não conseguiu se impor na partida. O Inter dominou boa parte do segundo tempo e, até o último lance, assustou o rival em busca do empate.

"Muitas vezes, a tendência da equipe quando está com um a mais é o centroavante não defender, o meia não defender, os pontas não defenderem. Só aí já são quatro a menos marcando. E nosso adversário continua com 10. Nós temos ordem e disciplina na nossa equipe, somos uma equipe equilibrada, tem que saber defender, saber contra-atacar, saber propor jogo, saber fazer gols em bola parada. Mas não houve estratégia nenhuma, o que houve foi falta de concentração e foco nas tarefas defensivas. Isso nós vamos ter que corrigir. Mas no modo geral a equipe se comportou bem num momento difícil em que precisávamos ganhar", prosseguiu Abel.

Com o resultado, o Palmeiras assume momentaneamente a quarta colocação do Brasileirão, com 43 pontos. O time de Abel Ferreira volta a campo nesta quarta-feira (20), quando recebe o Ceará, às 19h (de Brasília).

O Palmeiras terá uma maratona antes da final da Libertadores contra o Flamengo, em 27 de novembro. Até lá, serão nove partidas do Brasileirão em pouco mais de um mês.

Confira outras declarações de Abel Ferreira:

Volta dos selecionáveis deixa o time mais forte?

Não sou o melhor treinador do mundo, mas sonho um dia ser. Já disse que não faço milagres, não tenho varinha mágica. São os jogadores que fazem diferença nessa equipe e, quando estamos todos juntos, somos todos mais fortes.
Quando o elenco está tudo junto, a rapaziada, a experiência... quando é preciso agarrar a equipe, aparecem os mais experientes. Quando as coisas apertam, os jovens têm mais dificuldades.

Maneiras distintas de jogar em um ano de Palmeiras

Para mim, futebol é vida. Eu estou junto com a minha mulher há mais de 20 anos e ela também pode responder essa pergunta. Tem a ver com criatividade, inovação, não fazer sempre a mesma coisa. Esse sou eu, essa é a minha equipe, às vezes ganha, às vezes perde, às vezes dizem que o treinador é burro, outras que é gênio. Não gosto sempre de fazer a mesma coisa. Hoje fizemos uma saída diferente com o Felipe Melo, andamos a treinar em jogo porque queremos melhorar.

Vaias a Luiz Adriano

A única coisa que quero dizer sobre isso, e faço um desafio a nossos torcedores, que quando quiserem criticar, critiquem o treinador. Durante o jogo se quiserem criticar, critiquem o treinador, falem que não presta, o que quiserem para desabafar e deixe meus jogadores com apoio, livres. Se todos fizerem, vamos conseguir tirar o máximo de rendimento do Luiz Adriano. Ele é um chama títulos, um centroavante que chama títulos.

Palmeiras