PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Analista aponta duelo entre Palmeiras e Galo como exemplo de uso de dados

Do UOL, em São Paulo

15/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

O uso da análise de dados no futebol é uma realidade dentro dos próprios clubes, com as comissões técnicas contando muitas vezes com um profissional responsável por analisar diversas informações a respeito dos jogadores do time e dos adversários, visando anular as potencialidades deles. Esse é um aspecto muito trabalhado por treinadores como Abel Ferreira, no Palmeiras.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira no programa Dividida, do Canal UOL, Augusto Oazi, editor de dados da Opta Sports, afirma que um exemplo de uso dos dados para neutralizar potencialidades do adversário foi a semifinal da Copa Libertadores deste ano entre Palmeiras e Atlético-MG quando, segundo ele, o técnico Abel Ferreira claramente trabalhou com dados.

"Eu acho que agora, recentemente, se a gente pegar a semifinal da Libertadores entre Palmeiras e Atlético-MG, vê que o Abel e a comissão técnica do Palmeiras souberam muito bem neutralizar os pontos fortes do Atlético-MG, porque o Atlético-MG é um time que finalizava muito, atacava muito e tinha um jogo muito forte com o Hulk e com os atacantes", cita Oazi.

"Nos dois jogos contra o Palmeiras a gente não viu isso, não viu o Atlético-MG tão forte e tão incisivo apesar de ter perdido um pênalti e de o Vargas ter perdido um gol no segundo jogo. O Palmeiras soube neutralizar muito bem e isso é parte da análise de desempenho", completa.

Oazi explica que a análise se dá desde a forma como os jogadores costumam receber a bola, o posicionamento, entre outras informações.

"Com certeza, a comissão técnica do Palmeiras se debruçou nos números para ver onde o Atlético-MG toca mais a bola no campo de ataque, por qual zona do campo eles entram mais, quem é o jogador que recebe, como ele recebe essa bola. Ele recebe de costas para o gol? Ele recebe de frente para o gol? Ele recebe do lado esquerdo do campo? Do lado direito? Então isso é um exemplo agora, recentemente, que aconteceu e que eu tenho certeza que foi baseado em análise de desempenho com os dados que eles têm", conclui.

O Dividida vai ao ar às quintas-feiras, às 14h, sempre com transmissão em vídeo pela home do UOL e no canal do UOL Esporte no Youtube. Você também pode ouvir o Dividida no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Amazon Music.

Futebol