PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

RMP: Como pode o presidente de clube com salários atrasados dando palestra?

Do UOL, em São Paulo

14/10/2021 11h55

Classificação e Jogos

Os jogadores do Cruzeiro iniciaram uma greve devido ao atraso no pagamento de salários e de outros direitos trabalhistas, deixando ainda mais conturbado o ambiente no clube que tem poucas chances de retornar à Série A e ainda corre o risco de punição no STJD em caso de denúncia. Enquanto isso, o presidente Sergio Santos Rodrigues está em Portugal, onde ministra palestra sobre gestão.

No UOL News Esporte, Renato Maurício Prado afirma que é inadmissível que um dirigente vá ministrar palestra a respeito de gestão enquanto o clube que dirige deve salários e está com os jogadores iniciando uma greve.

"Imagine, dando palestra sobre gestão. Como é que pode um presidente de um clube que está com os salários atrasados, que vai para o terceiro ano na Série B, estar lá dando palestra sobre gestão. Que seminário deve ser esse?", questiona Renato.

"Interessantíssimo, é um seminário daqueles que você assiste e diz 'tudo o que eu não devo fazer é o que esses caras estão falando'. Esse presidente do Cruzeiro está de brincadeira, é um brincalhão, e se o Cruzeiro já estava em situação difícil para não subir, agora com isso aí não vai subir mesmo, Vanderlei Luxemburgo pode desistir da ideia", completa.

Milly Lacombe também diz que não faz sentido falar de gestão no caso de um clube que vive a situação do Cruzeiro, que está pela segunda temporada consecutiva na Série B e tem grande probabilidade de ir para a terceira seguida.

"Não faz sentido alguém falar de gestão com essa bancarrota, não é possível que alguém tenha comprado a palestra, tem outras coisas envolvidas nisso, tem outros interesses envolvidos nisso, não tem lógica nenhuma, a não ser que seja a lógica do capital, quem está ganhando quanto com toda essa triste história do Cruzeiro. Que não se enganem, tem gente ganhando dinheiro nessa história, sempre tem", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol