PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Organizada do SPFC detona diretoria e 'barra' Ceni após saída de Crespo

Hernán Crespo deixou o São Paulo após sequência de resultados ruins - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Hernán Crespo deixou o São Paulo após sequência de resultados ruins Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Do UOL, em São Paulo

13/10/2021 17h25

A Torcida Independente, principal uniformizada do São Paulo, detonou a diretoria do clube após a saída do técnico Hernán Crespo. O argentino deixou o Tricolor em "comum acordo" na tarde de hoje.

Em publicação nas redes sociais, a organizada disparou contra a atual gestão do clube e classificou a diretoria como "bando de vagabundos" e "pior grupo da história do São Paulo".

"O mesmo grupo que entregou um Brasileiro [2020], agora derruba um técnico estrangeiro, cheio de boas intenções e preparadores com o que existe de melhor, em graduação mundial. Era a única vanguarda que existia no time", diz o post.

"É fácil culpar os gringos! Bando de vagabundos, o pior grupo da história do São Paulo FC. De experientes a base", acrescenta.

Além disso, a uniformizada ainda criticou uma possível volta de Rogério Ceni ao Tricolor. O ex-goleiro e ídolo do clube ganhou força nos bastidores para assumir a equipe.

"Volta Rogério Ceni? Primeira coisa, se acontecer: queremos declaração pública de 'desculpa', quando diminuiu nossa torcida diante dos cariocas. Não adiantou puxar o saco, 'M1to'?", continua o texto, em referência à entrevista em que Rogério Ceni disse que era "especial e diferente" trabalhar no Flamengo.

"Agora volta o 'ídolo'? Ídolo foi o jogador. O técnico ainda é zero história e deve pedido de perdão", completa.

O primeiro trabalho de Rogério Ceni como treinador foi justamente no São Paulo. Ele foi contratado no fim de 2016 e deixou a equipe em julho do ano seguinte. Foram 37 jogos, com 14 vitórias, 13 empates e 10 derrotas, com aproveitamento de 49,5%. Depois disso, o ex-goleiro passou por Fortaleza, Cruzeiro e Flamengo. Atualmente, está sem clube e prioriza novo desafio no futebol europeu.

Crespo deixou o comando do São Paulo depois de cinco empates consecutivos. O argentino dirigiu a equipe em 53 partidas, com 24 vitórias, 19 empates e 10 derrotas, um aproveitamento de 57,23%. Ele conquistou o título do Campeonato Paulista no primeiro semestre. Seu último jogo foi um empate sem gols com o Cuiabá, na última segunda-feira. O técnico Juan Branda comandou o São Paulo em quatro jogos, enquanto Crespo se recuperava da covid-19.

São Paulo