PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Lesões assombram Flamengo e desafiam preparação na hora da reta de chegada

Pedro, Bruno Henrique e Diego Ribas em treino do Flamengo - Marcelo Cortes/CRF
Pedro, Bruno Henrique e Diego Ribas em treino do Flamengo Imagem: Marcelo Cortes/CRF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

Após a vitória por 3 a 0 sobre o Fortaleza, o Flamengo segue vivo na batalha pelo tricampeonato do Brasileiro, mas vive dias delicados por conta do excesso de lesões no grupo. A 11 pontos do líder Atlético-MG, a missão rubro-negra no momento é colocar o elenco em condições de buscar as três taças que estão em disputa, porém os casos em em série desafiam a preparação física rubro-negra e colocam os profissionais sob os holofotes.

Do time considerado titular, Isla, Willian Arão, Everton Ribeiro, Gabigol e Andreas Pereira foram os únicos que não tiveram lesões diagnosticadas na temporada. O artilheiro até foi preservado do jogo contra o Palmeiras, mas mais por uma medida de precaução. O mesmo ocorreu com o chileno, que já foi poupado por caso de fadiga muscular, assim como já aconteceu com o meia.

O técnico Renato Gaúcho tem repetido de forma exaustiva que a maratona de jogos e as convocações refletem diretamente para este quadro. Em sua última entrevista, ele subiu o tom e disse que há inverdades sendo publicadas. Desabafos à parte, o excesso preocupa e o departamento precisa dar respostas rápidas na reta final das competições. O alerta amarelo está ligado, visto que quase todos os casos de ausência decorrem de problemas musculares, não de traumas.

"Nós deveríamos poupar, mas a gente não poupa jogadores. Eu coloco jogadores em campo arriscando. O Andreas foi um hoje (contra o Fortaleza) Está com a perna pesada. Poderia ter sofrido uma lesão. Mas quem sabe são os que estão aqui dentro", disse Renato Gaúcho.

A grande preocupação no momento é com Arrascaeta. Cortado após sofrer estiramento em jogo da seleção do Uruguai, o camisa 14 inicia hoje (11) sua recuperação, mas o caso não é exatamente simples. O Fla estima que o jogador pode ficar até três semanas fora de combate.

Diante do Leão, Renato já não contou com Bruno Henrique, com dores na coxa, e também com Diego Alves, que sofreu um trauma no pé durante um treino. O atacante passa por exames hoje. A equipe já não tinha Isla, Everton Ribeiro e Gabigol, a serviço de suas seleções, além de Diego, David Luiz e Gustavo Henrique, que ficaram em recuperação de suas contusões no Rio de Janeiro.

"Um jogador pode se machucar subindo no ônibus. Futebol é contato. O Diego Alves se machucou porque ele pulou e o companheiro caiu em cima do pé dele. Poderia acontecer num jogo também. Amanhã ou depois alguém vai aparecer de cadeira de rodas e vão dizer que o Renato está poupando", justificou o técnico.

Os rubro-negros vão superando um momento complicado da temporada e deram uma demonstração importante de força ao baterem os cearenses. Depois de um dia de descanso, o elenco retoma hoje (11) os trabalhos e a reavaliação física irá ser determinante para apontar quem encara na quarta (13) o Juventude, às 19h, no Maracanã.

Flamengo