PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Após expulsão assustadora, Bota bate CRB e assume vice-liderança da Série B

Marco Antônio comemora seu gol no duelo entre Botafogo e CRB, pela Série B do Brasileiro - Vítor Silva/ BFR
Marco Antônio comemora seu gol no duelo entre Botafogo e CRB, pela Série B do Brasileiro Imagem: Vítor Silva/ BFR

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/10/2021 20h57

Classificação e Jogos

O Botafogo se recuperou da derrota na rodada anterior para o Avaí, em casa, venceu o CRB por 2 a 0, na noite de hoje (8) — com gols de Marco Antônio e Carlinhos —, e assumiu a vice-liderança da Série B, ficando em situação mais confortável na briga pelo acesso à elite do Brasileirão. O time alagoano, por sua vez, perdeu a oportunidade de entrar no G4 neste "jogo de seis pontos" e ainda pode ver o Vasco se aproximar caso o Cruz-Maltino vença amanhã (9) o Sampaio Corrêa.

Além dos gols, um dos lances que chamou a atenção foi a expulsão do zagueiro Caetano, que, de forma imprudente, levantou demais a perna e acertou a sola da chuteira no rosto do atacante Rafael Navarro. O jogador do time carioca acabou sofrendo um corte no rosto, mas voltou para a partida.

Agora, CRB e Goiás estão com os mesmos 48 pontos na tabela, mas a equipe de Maceió (AL) fica atrás nos critérios de desempate. O Avaí está em terceiro, com 50 pontos, e o líder isolado é o Coritiba, com 54.

Na próxima rodada o Botafogo enfrenta o Cruzeiro, terça-feira (12), em Belo Horizonte (MG), e o CRB recebe o Guarani, em casa, na sexta (15).

Botafogo joga com um a mais desde o 1º tempo

Quando ambas as equipes tinham 11 em campo, o jogo se mostrava bastante equilibrado. Porém, depois da expulsão do zagueiro Caetano, do CRB, aos 32 minutos do primeiro tempo, o Botafogo passou a ter amplo domínio da partida e o time alagoano não tinha forças para equilibrar o duelo.

O Alvinegro perdeu algumas boas oportunidades ao longo do jogo, e o CRB não conseguiu implementar seus contra-ataques e nem ter efetividade nas bolas aéreas.

Navarro guerreiro

Embora não tenha feito o seu gol, Rafael Navarro foi destaque por sua luta em campo, tanto no ataque quanto na defesa, criando espaços e duelando com os zagueiros. Nem mesmo a forte entrada do zagueiro Caetano, que feriu seu rosto, o intimidou.

Caetano imprudente

O zagueiro do CRB foi muito imprudente na jogada onde foi expulso, quando ao perder o tempo da bola, acertou de forma perigosa o rosto de Navarro ao erguer demais o pé, levando o atacante do Botafogo ao sangramento no rosto. A expulsão do defensor ainda no primeiro tempo prejudicou demais o time alagoano, que até então vinha fazendo uma partida disputada.

Assistência de Chay e gol do Botafogo

Com um a mais em campo, o Botafogo soube explorar os espaços e, aos 44, Chay recebeu da direita, fez bom cruzamento, que cruzou a área e encontrou Marco Antônio. Ele dominou no peito e chutou entre a trave e o goleiro Diogo Silva, abrindo o placar para o Alvinegro.

Carlinhos fecha o caixão nos acréscimos

Aos 48 do segundo tempo, Werley arrancou em contra-ataque e tocou para Diego Gonçalves, que cruzou, a bola percorreu a área e sobrou para Carlinhos. O lateral teve inteligência e colocou colocado, no canto de Diogo Silva para fechar o caixão para o Botafogo.

Aquela última corrente do Botafogo

Aquecimento do CRB

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 2 x 0 CRB
Competição:
29ª rodada da Série B do Brasileiro
Local: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 19h (horário de Brasília)
Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)
Auxiliares: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Mauro Cezar Evangelista de Sousa (PI)
VAR: Bráulio da Silva Machado (FIFA - SC)
Cartões amarelos: Diego Torres, Erik, Roberto (CRB)
Cartão vermelho: Caetano (CRB)
Gols: Marco Antônio, aos 44 minutos do primeiro tempo (BOT); Carlinhos, aos 48 minutos do segundo tempo (BOT)

BOTAFOGO: Douglas Borges; Jonathan (Daniel Borges), Carli, Kanu e Jonathan Silva (Carlinhos); Luís Oyama, Barreto, Marco Antônio (Diego Gonçalves), Chay (Luiz Henrique) e Warley; Rafael Navarro (Rafael Moura). Técnico: Enderson Moreira

CRB: Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano, Guilherme Romão; Claudinei, Jean Patrick (Wesley); Jajá (Erik), Diego Torres (Calyson), Alisson Farias (Roberto); Nicolas Careca (Júnior Brandão). Técnico: Allan Aal

Botafogo