PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Flamengo mostrou o que se cobra do Renato, não é só vencer

Do UOL, em São Paulo

04/10/2021 17h26

Classificação e Jogos

O Flamengo venceu o Athletico-PR por 3 a 0, pelo Brasileirão, com um primeiro tempo avassalador do time comandado por Renato Gaúcho, pressionando no campo do adversário para ter a bola e não permitindo ser atacado, na linha do que o time passou a apresentar quando Jorge Jesus chegou, em 2019.

No podcast Posse de Bola #166, Mauro Cezar Pereira afirma que o Flamengo se apresentou diante da equipe paranaense da forma que se espera no trabalho de Renato Gaúcho e do elenco, ressaltando que o time tem condições de jogar se inspirando no que fazem os grandes clubes europeus, como Manchester City e Liverpool.

"A pressão do Flamengo no campo do adversário, que foi introduzida pelo Jorge Jesus, ela ontem foi retomada. Claro, é diferente o adversário, o nível do jogo, óbvio, isso é redundante dizer, mas não é diferente do princípio básico do jogo do Guardiola quando pressiona o Liverpool e qualquer adversário no seu próprio campo e não deixa sair para jogar. É claro que você não consegue jogar assim os 90 minutos, haja preparo físico, mas o Flamengo ontem fez isso, estava 2 a 0 e o Athletico não conseguia sair para jogar", diz Mauro Cezar.

"Acho que é fundamental o Flamengo jogar desta maneira porque é assim que o time se defende, se defende atacando, afastando o adversário do seu campo", completa.

O jornalista lembra que vários jogadores do time atual do Flamengo atuaram em clubes do futebol europeu e podem apresentar um jogo com intensidade e pressionando o adversário no campo dele.

"O Flamengo tem jogadores de um nível hoje, até jogador que veio da Premier League, caso do Andreas, do Kenedy e do próprio David Luiz, que está machucado, e vários que atuaram no futebol europeu, vários jogaram no futebol europeu. Você pega o time titular do Flamengo, o Bruno Henrique passou, Gabigol passou, Diego, Diego Alves, o Arão também não jogou, mas o Thiago Maia veio de lá, tem um monte deles, o Isla, o Filipe Luís, o Rodrigo Caio também não jogou na Europa, tem uns três ou quatro que não jogaram na Europa, mas a maioria jogou no futebol europeu", diz Mauro.

"O Flamengo ontem mostrou, é isso o que se cobra do Renato e do Flamengo, esse tem que ser o compromisso, não é só vencer, é vencer e jogar bem, porque se ele jogar bem e ele tirar dos jogadores aquilo que eles podem oferecer, ele vai vencer mais jogos. Se o Flamengo quer ser campeão de tudo o que está disputando ou boa parte do que está disputando, é assim que tem que se comportar e não como foi contra o América-MG, não como foi contra o Grêmio, não como foi contra o Internacional, em derrotas ridículas e empate lamentável", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol