PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians arranca empate heroico contra o Bragantino aos 50 do 2º tempo

Renato Augusto divide bola em jogo do Corinthians contra o Bragantino pelo Brasileiro - Diogo Reis/AGIF
Renato Augusto divide bola em jogo do Corinthians contra o Bragantino pelo Brasileiro Imagem: Diogo Reis/AGIF

Diego Iwata Lima

De São Paulo

02/10/2021 20h58

O Red Bull Bragantino ia vencendo o Corinthians até os 50 do 2º tempo. Mas o Timão não desistiu. E conseguiu o empate com Renato Augusto e Gustavo Silva, na noite deste sábado (2), em Bragança Paulista, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro: 2 a 2.

Após um primeiro tempo muito equilibrado, o time da casa abriu o placar logo aos 10 minutos da segunda, com Luan Cândido, e passou a controlar a partida. Aos 38, Hurtado invadiu a área após chute errado de Ramires, bateu em cima de Cássio e pegou o rebote para completar de cabeça. O segundo gol só foi confirmado aos 40, já que o auxiliar o havia anulado por impedimento em campo.

O Corinthians descontou aos 44min, com um golaço de Renato Augusto, após boa tabela com Fábio Santos pela esquerda do ataque. O meia deu um corte seco em Léo Ortiz e bateu com perfeição, no alto. O time da capital paulista se animou com o primeiro gol e apertou muito, até conseguir, com Gustavo Silva, o gol de empate, aos 50min.

Com o resultado, o Bragantino chega a 34 pontos, mesma pontuação do Corinthians. Mas por critério de desempate, o time de Bragança é quinto, e o Corinthians, sexto.

O melhor: Cleiton

O goleiro fez três intervenções cruciais no primeiro tempo, que poderiam ter dado uma vantagem, àquela altura, justa a favor do Timão.

O pior: Fagner

Não é que o bom lateral alvinegro tenha jogado mal, ele jogou pouco. Com um meio-campo muito recheado, houve pouco espaço para o camisa 23 aparecer.

Partida começa quente para as duas defesas

Antes dos 15min de jogo, os dois times já haviam chegado com perigo no ataque. Aos 3min, Renato Augusto deu trabalho para o goleiro Cleiton batendo de fora da área. Aos 7min, foi a vez do Bragantino, com Jadsom, batendo perto da trave esquerda de Cássio, de fora da área. E logo no lance seguinte, foi a vez de Guedes chutar com muito perigo depois de troca de passe entre Willian e Renato Augusto. Aos 15min, Ytalo cabeceou com perigo, após cruzamento de Praxedes.

Jogo bastante aberto dos dois lados

Os dois ataques tiveram bastante liberdade para jogar na primeira etapa. O Corinthians tinha Renato Augusto como seu jogador mais agudo, infiltrando a área e até caindo pelas pontas. Pelo lado do Bragantino, Arthur, pela esquerda, era quem mais fazia o time jogar. Gabriel Pereira e Roger Guedes também se entendiam bem.

Apenas seis faltas no 1º tempo; Corinthians só cometeu uma

Os dois times buscaram jogo o tempo inteiro, e também deixaram o adversário jogar. Muito fluido, o jogo teve um número muito baixo de faltas. O primeiro tempo terminou com seis faltas no total, sendo cinco cometidas pelo Bragantino e apenas uma dos visitantes.

Roger Guedes acerta a trave, Bragantino balança a rede

O jogo continuou aberto no começo do segundo tempo. Aos 4min, Gabriel Pereira recebeu dentro da área, mas bateu para fora. Aos 9min, Roger Guedes bateu de dentro da área e acertou a trave de Cleiton. Mas quem abriu o placar foi o Red Bull Bragantino. Aos 10min, após bola cruzada da direita, Cuello tentou acionar Praxedes, mas Gabriel Pereira cortou e sem querer ajeitou para um chute forte e cruzado de Luan Cândido: 1 a 0.

Corinthians foi perdendo organização

Depois do gol do Bragantino, o Corinthians, aos poucos, foi perdendo sua organização, tanto na defesa quanto no ataque. Espaços que não existiam no 1º tempo começaram a aparecer para o time da casa, que foi ganhando volume de jogo e mantendo o Corinthians afastado de sua meta.

Bragantino consegue controlar o jogo, Corinthians murcha

Com o placar favorável, o Bragantino jogou ainda mais solto, mantendo a posse de bola no campo de ataque e administrando o jogo. As três alterações promovidas por Maurício Barbieri não derrubaram o nível da atuação do time da casa.

Braga amplia, Corinthians diminui

Os minutos finais do jogo foram eletrizantes. Aos 38, Hurtado aproveitou rebote de seu próprio chute para fazer de cabeça, um gol que o bandeira anulou, mas o VAR confirmou, aos 40. O Corinthians foi à frente e diminuiu com um golaço de Renato Augusto, recolocando o Timão no jogo.

Empate aos 50min!

O Corinthians não desistia, e trabalhava a bola pelo meio com Adson e Giuliano. Na troca de passes e interceptações, a bola chega até a Gustavo Mosquito, que soltou a bomba da entrada da pequena área e empatou o jogo, heroico.

RED BULL BRAGANTINO 2X2 CORINTHIANS

Motivo: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Gols: Luan Cândido aos 10min do 2º T e Hurtado aos 38 do 2º T (RBB); Renato Augusto aos 44min do 2º T e Mosquito aos 50min do 2º T (COR)

Red Bull Bragantino: Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Luan Cândido (Novaes); Jadsom, Eric Ramires (Edimar) e Praxedes (Martinez); Artur, Cuello (Helinho) e Ytalo (Hurtado). Técnico: Maurício Barbieri

Corinthians: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Cantillo (Adson); Willian (Gustavo Silva), Giuliano, Renato Augusto e Gabriel Pereira (Luan); Roger Guedes. Técnico: Sylvinho Mendes

Futebol