PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Fred recebe intimação da Justiça para pagar R$ 23 milhões ao Atlético-MG

Fred comemora gol do Fluminense contra o Cerro Porteño pela Libertadores - Thiago Ribeiro/AGIF
Fred comemora gol do Fluminense contra o Cerro Porteño pela Libertadores Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Caio Blois, Henrique André e Thiago Braga

Do UOL, em Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo

01/10/2021 19h16

A queda de braços entre Atlético-MG e o atacante Fred, iniciada em 2018, teve mais um capítulo nesta sexta-feira (1). Conforme já havia sido adiantado pelo clube mineiro na semana passada, foi movida ação de execução contra o atleta que, em dezembro de 2017, feriu uma cláusula do contrato com o alvinegro ao trocar a Cidade do Galo pela Toca da Raposa, onde voltou a defender o rival Cruzeiro. No documento, uma multa de R$ 10 milhões teria que ser paga pelo atleta ao Galo.

Ingressado no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o processo resultou em despacho de intimação para o jogador, atualmente no Fluminense, cobrando valor de R$ 23,261.447,42. Na decisão do juiz da 43ª vara cível da "Cidade Maravilhosa", onde Fred reside e atua, o atacante deverá efetuar o pagamento em até 15 dias, sob pena de multa de 10% e a fixação de honorários advocatícios em igual.

fred - Reprodução - Reprodução
Despacho da ação movida pelo Atlético-MG contra o atacante Fred
Imagem: Reprodução

Sobre a sentença arbitral (da CNRD), o magistrado ainda informa que a mesma produz os mesmos efeitos de uma decisão final do Poder Judiciário, ou seja, a multa que o Atlético-MG quer receber do atacante se transforma em título executivo do clube.

Cabe destacar que, do montante total cobrados pelo Atlético-MG, nos valores já corrigidos, há percentual destinado aos advogados que defenderam o clube durante toda esta disputa.

O UOL Esporte fez contato com a assessoria de Fred e a resposta foi que, neste momento, não haverá manifestação sobre o assunto.

Pelo Atlético-MG, o atacante de 37 anos fez 83 jogos e marcou 41 gols. Ele chegou ao clube em junho de 2016 e ficou até o fim da temporada seguinte, quando acabou deixando o clube para dar respiro ao caixa. Na época, o salário de Fred extrapolava o R$ 1 milhão, assim como o do companheiro de ataque Robinho.

fred - Reprodução - Reprodução
Uma das mais de 340 páginas do processo movido pelo Atlético-MG contra o atacante Fred
Imagem: Reprodução

Atlético-MG