PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Daniel Alves diz que queria ser músico e revela 'mágoa' com Zeca Pagodinho

Lateral de 38 anos brincou ao afirmar que cantor foi uma das maiores "decepções da sua vida" - Reprodução/YouTube
Lateral de 38 anos brincou ao afirmar que cantor foi uma das maiores "decepções da sua vida" Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

29/09/2021 12h59

O experiente Daniel Alves, considerado um dos maiores laterais da história do futebol, revelou que virar jogador não era exatamente o seu maior sonho de infância.

Em entrevista ao "Flow Sport Club", o lateral de 38 anos disse que tinha outra paixão antes de o esporte entrar em sua vida: a música. O sonho do pai, no entanto, mudou os planos.

"Minha vida sempre foi a música, minha alma é música. O futebol virou um sonho meu porque era um sonho de uma das pessoas mais importantes da minha vida, que é o meu pai. Eu comprei o sonho dele, mas não estava nem aí com o futebol, queria ser músico. Queria fazer acontecer na música. Mas já sabia que iria ser f* [como jogador]", falou.

Dani contou ainda uma história curiosa envolvendo Zeca Pagodinho, seu maior ídolo como artista, em uma época em que já estava consagrado no futebol europeu.

"Minha vida é música. Eu gosto de muita gente, do Seu Jorge, mas o cara da trilha sonora da minha vida é o Zeca. E uma das maiores decepções a minha vida foi justamente o Zeca", disse ele em tom de brincadeira, antes de detalhar o que aconteceu.

"Eu saí da Bahia e tinha show do Zeca no Rio. Eu era muito fã do Zeca, sentei lá na frente, já era o Daniel Alves. Esperei o show acabar para poder ir no camarim tirar uma foto com ele. Estava com os filhos dele, conversando, todos gente boa. E depois o pessoal falou pra ele: 'Zeca, o Dani Alves quer tirar uma foto contigo'. E ele fez: 'ah, beleza, pera aí' [três vezes]. Estava conversando com os caras".

"Aí tirei foto com o Zeca: eu amarradão abraçado com ele e ele tirou foto assim [não olhando para a foto e preocupado com outras coisas]. Eu nem dormi direito essa noite. Minha esposa perguntou se eu estava bem no táxi. Fui dormir, aí pensava: 'putz, Zeca Pagodinho...'. Me traumatizou. Depois eu comecei a namorar com a Thaissa Carvalho, e ela era como uma afilha dele. E ela falou isso pra ele. Ele falou: 'p.. que pariu! Traz ele aqui'. E eu brinquei: 'agora não, está empatado agora!'. Agora a gente já pode encontrar", finalizou o lateral ao podcast.

Futebol