PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Flamengo rechaça turbulência e aposta no desempenho em mata-mata por final

Bruno Henrique e Gabigol comemoram gol do Flamengo contra o Barcelona-EQU, na Libertadores - Reprodução/Fox Sports
Bruno Henrique e Gabigol comemoram gol do Flamengo contra o Barcelona-EQU, na Libertadores Imagem: Reprodução/Fox Sports

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

O empate por 1 a 1 contra o América-MG subiu a temperatura dos questionamentos em relação ao desempenho do Flamengo no Brasileiro, mas o clube tenta fechar as portas para a crise a poucas horas do jogo mais importante do ano até aqui.

Em vias de carimbar uma vaga na final da Libertadores, o Flamengo precisa repetir amanhã (29) contra o Barcelona (EQU), às 21h30, no Estádio Banco Pichincha, uma marca que tem sido frequente na performance da equipe que disputa as Copas sob o comando de Renato Gaúcho.

Após o triunfo por 2 a 0 no Maracanã, o Fla precisa repetir o que tem feito com o treinador para festejar mais uma decisão continental. Em cinco jogos sob a direção do comandante, o Rubro-Negro soma cinco vitórias na Libertadores. Nestas partidas, a equipe marcou nada menos que 16 gols e foi vazado apenas três vezes (contra Defensa y Justicia e Olimpia).

A boa notícia para o torcedor é que o time não levou dois gols em nenhuma dessas vezes e, se repetir a dose em Guayaquil, garante a classificação para disputar o grande objetivo rubro-negro na temporada.

Os números na Copa do Brasil com Renato fortalecem a tese de que o Fla não tem apresentado instabilidade no mata-mata. Em quatro compromissos com o técnico, os cariocas marcaram 13 e não sofreram um sequer. Em vias de uma nova finalíssima, Renato rechaça a tese de que está poupando forças, mas admite que a proximidade da partida contra os equatorianos pode ter interferido na caminhada pelo tri nacional.

"Não vamos deixar qualquer competição de lado. O Flamengo está disputando três competições dificílimas. O Flamengo montou um plantel forte para disputar as três competições. Falo muito com o grupo para não pensarem na próxima partida. Mas, indiretamente, todo mundo pensa nessa partida (Barcelona). Às vezes, você não tem a entrega total por causa disso", disse ele.

Para a batalha em Guayaquil, a tendência é que o Flamengo tenha, enfim, sua força máxima para o confronto. Após poupar peças em Belo Horizonte e priorizar a recuperação física de alguns atletas, Renato terá de volta reforços do calibre de Arrascaeta, Filipe Luís, Everton Ribeiro, David Luiz, Rodrigo Caio e Gabigol.

"As pessoas não sabem quem pode ou não jogar. Ficaram seis jogadores no Rio. Desses seis, não sei quantos não vão poder jogar na quarta", despistou ele.

Já na cidade equatoriana, os rubro-negros fazem hoje (28) a última atividade antes de pegar o Barcelona. O treino está marcado para 19h (horário de Brasília) e a atividade será realizada no Estádio George Capwell, casa do Emelec (EQU).

Flamengo