PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Com 7.700 ingressos, Vasco encara Goiás para manter vivo acesso à Série A

Vasco venceu o Brusque por 1 a 0 e agora chega empolgado para a partida contra o Goiás em São Januário - Rafael Ribeiro / Vasco
Vasco venceu o Brusque por 1 a 0 e agora chega empolgado para a partida contra o Goiás em São Januário Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Alexandre Araújo e Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

A situação do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro ainda é complicada, porém, na missão de conseguir o acesso, terá um ingrediente a mais. A equipe cruz-maltina encara o Goiás, hoje (27), em um São Januário apto a receber quase 8 mil torcedores, que vão tentar empurrar os comandados de Fernando Diniz para a conquista de mais três pontos. O confronto começará às 20h.

A vitória sobre o Brusque por 1 a 0, na última sexta-feira (24), manteve vivo o objetivo de conseguir o acesso. Com 37 pontos, o time está mais longe do G4 do que diretoria e torcida gostariam, mas ainda luta contra a matemática para retornar à elite.

O triunfo em Santa Catarina, inclusive, foi o primeiro do Vasco sob o comando de Diniz, após dois empates com 'requintes de crueldade' — contra o CRB e Cruzeiro saiu na frente e levou o gol no fim.

"Clima [no vestiário] de muita alegria, e obviamente um pouco de alívio. Uma comemoração de muito merecimento de um time que se entregou no jogo e nos treinamentos. Desde a minha chegada eles vêm se entregando, honrando a camisa do Vasco e trabalhando para conseguir esse acesso à Série A", afirmou Diniz, após o resultado positivo.

Agora, o Cruz-Maltino contará com um apoio ainda maior nas arquibancadas. Contra o Cruzeiro, primeiro jogo com público na Colina desde o início da pandemia de coronavírus, foram disponibilizadas apenas mil entradas. Desta vez, são 7.700, com mais setores abertos e ingressos a partir de R$ 6, aos sócios-torcedores.

A expectativa é de casa cheia, dentro do possível, para, quem sabe, o Caldeirão voltar a ferver e a equipe possa, enfim, embalar na competição. Em casa, inclusive, o Vasco deixou escapar pontos importantíssimos ao longo da competição.

Mais laboratórios e redução do preço dos exames

Um dos pontos que gerou bastante crítica no jogo contra o Cruzeiro e até mesmo uma nota de repúdio de um grupo político foi a questão da realização dos exames de Covid-19. Na partida diante dos mineiros, o Vasco havia disponibilizado apenas um laboratório ao preço de R$ 140 no teste de antígeno.

Além da reclamação em relação ao valor, a opção única de laboratório somada ao fato do médico do clube, Rafael Cobo, trabalhar no local, motivou o grupo "Sempre Vasco" a emitir uma nota e solicitar o desligamento do profissional, algo que não aconteceu. Agora, o Cruz-Maltino aumentou para dez o número de opções de estabelecimentos para exames, com preços a partir de R$ 70.

Reencontro com Marcelo Cabo

O duelo com o Goiás também marcará o reencontro do Vasco com Marcelo Cabo. O técnico iniciou a temporada em São Januário e acabou demitido em julho, em meio a um momento ruim do time na Série B.

Ele deixou a Colina com 29 partidas disputados, entre Campeonato Carioca, Copa do Brasil e Brasileiro, e 56% de aproveitamento. Para o seu lugar, o Cruz-Maltino fechou com Lisca, que pediu demissão no início do mês.

"[O Goiás é uma] Equipe que vem fazendo uma campanha regular, dirigida por um grande treinador que passou por aqui. Vamos ver os vídeos, eles também têm uma bola aérea forte. Temos de descansar o time, mas trabalhar bem na véspera do jogo para encarar mais esse desafio", apontou Diniz.

FICHA TÉCNICA:

VASCO x GOIÁS
Competição:
27ª rodada Série B do Campeonato Brasileiro
Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Dia: 27 de setembro de 2021, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Helton Nunes (SC)
VAR: Braulio da Silva Machado (SC)

VASCO: Vanderlei, Zeca, Ricardo Graça, Leandro Castan e Riquelme; Bruno Gomes (Andrey), Marquinhos Gabriel e Nenê; Léo Jabá (Gabriel Pec), Morato e Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz

GOIÁS: Tadeu; Apodi, Felipe Bastos, Reynaldo e Hugo; Breno, Caio e Élvis; Dieguinho, Alef Manga e Nicolas. Técnico: Marcelo Cabo

Vasco