PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Brasileiro feminino paga ao campeão Corinthians 0,87% do prêmio da Série A

Jogadoras do Corinthians comemoram a conquista do título do Campeonato Brasileiro Feminino após vitória sobre o Palmeiras - ANDRÉ ANSELMO/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadoras do Corinthians comemoram a conquista do título do Campeonato Brasileiro Feminino após vitória sobre o Palmeiras Imagem: ANDRÉ ANSELMO/ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/09/2021 02h00Atualizada em 27/09/2021 12h48

Classificação e Jogos

A equipe do Corinthians faturou na noite de ontem (26), além do tricampeonato no Brasileiro Feminino, a premiação de R$ 290 mil pela conquista nacional. Após as duas derrotas na decisão, as palmeirenses, vice-campeãs, ficaram com R$ 190 mil.

Os valores são superiores aos de anos recentes. Em relação à temporada passada, quando o título rendeu R$ 180 mil ao Alvinegro paulista, o crescimento foi de 57%. Ainda assim, prêmio ajuda escancarar ainda a desigualdade entre gêneros na modalidade no país: a quantia representa 0,87% dos R$ 33 milhões oferecidos ao campeão da Série A.

Vamos além. Hoje o Corinthians dirigido por Sylvinho ocupa a sexta colocação no Brasileirão, depois de também ter batido o Palmeiras neste final de semana. Caso essa seja a posição final da equipe ao final das 38 rodadas, o clube levaria para casa R$ 24,7 milhões.

No Brasileirão feminino, se o clube do Parque São Jorge terminasse a competição deste ano com esse mesmo sexto lugar —ou seja, caindo na fase de quartas de final —, levaria para casa R$ 55 mil.

A competição hoje não conta com contratos robustos de transmissão firmados pela CBF para inflar a premiação.

Disparidade se repete na Libertadores

A desproporção nos prêmios oferecidos pelos títulos do Brasileirão também se repete na Copa Libertadores.

Em 2020, por exemplo, a Ferroviária se sagrou campeã e ganhou US$ 85 mil (R$ 469 mil, aproximadamente) com a conquista continental na modalidade feminina. Para a edição de 2021 da competição, que será disputada no Paraguai (entre 3 a 18 de novembro), a Conmebol manteve a mesma premiação.

No futebol masculino, porém, a entidade sul-americana desembolsa US$ 22,5 milhões (R$ 127,7 milhões) para o time que, iniciando a competição na fase de grupos, venha a faturar a taça mais cobiçada da América do Sul.

Veja os prêmios do Brasileiro Feminino 2021

1ª fase (16 clubes) - R$ 25 mil

2ª fase (8 clubes) - R$ 30 mil

3ª fase (4 clubes) - R$ 35 mil

Vice-campeão - R$ 100 mil

Campeão - R$ 200 mil

Futebol