PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG prepara ação no RJ para executar R$ 18 milhões de Fred

Fred e Galo travam batalha jurídica desde o ano de 2018, e atacante terá que pagar quantia milionária ao ex-clube - Thiago Ribeiro/AGIF
Fred e Galo travam batalha jurídica desde o ano de 2018, e atacante terá que pagar quantia milionária ao ex-clube Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

24/09/2021 15h29

Classificação e Jogos

A tão falada ação do Atlético-MG contra o atacante Fred ganhou mais um capítulo hoje (24). O vice-presidente do Galo, o advogado José Murilo Procópio, revelou que o clube entrará com uma ação contra o jogador na próxima semana, na Justiça do Rio de Janeiro.

"Nós estaremos ajuizando oficialmente a ação e a execução contra o Fred na próxima semana, no Rio de Janeiro", disse em entrevista à Rádio 98 FM, de Belo Horizonte, na manhã desta sexta-feira (24).

Atlético-MG e Fred travam uma batalha judicial desde 2017, quando o atacante —hoje no Fluminense— se transferiu da equipe alvinegra para o arquirrival Cruzeiro. Essa transferência gerou, na época, uma multa de R$ 10 milhões, estabelecida em contrato, pela transferência entre os arquirrivais. Hoje o valor se aproxima de R$ 19 milhões (R$ R$ 18.654.417,00, para ser exato).

O departamento jurídico do Atlético-MG sabe que terá mais uma árdua batalha nos tribunais e que a execução dos valores por parte da Justiça não acontecerá do "dia para a noite".

A ação de execução não significa que o Atlético vai receber a quantia rapidamente, ressaltou José Murilo Procópio.

"Demora, porque agora que vamos iniciar a execução, agora que chegamos ao valor líquido e certo, e passamos por todas aquelas instâncias administrativas, como foi na CNRD, ações da Justiça do Trabalho, aquilo tudo já está superado. Agora é uma mera execução porque temos o valor líquido e certo para ser cobrado", explicou Procópio.

Por que a multa?

Em dezembro de 2017, Atlético-MG e Fred romperam contrato e, para essa rescisão acontecer, as partes firmaram combinado de o jogador não poder assinar com o Cruzeiro. Caso isso acontecesse, haveria uma multa estipulada de R$ 10 milhões. O próprio jogador e seus representantes aceitaram essa cláusula à época.

Um dia após ter assinado com o Cruzeiro, Fred notificou o clube celeste da existência da multa e colocou uma exigência contratual: a de que só assinaria com a Raposa se o clube assumisse a dívida. À época, a diretoria cruzeirense aceitou a condição.

O pagamento da multa deveria ter sido feito logo quando o nome de Fred saiu no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o que aconteceu em 16 de janeiro de 2018. Desde então, o assunto é tratado em esferas judiciais.

Atlético-MG