PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Antony saboreia 'inexplicável sensação' de chegar à seleção; Tite justifica

Antony com a medalha de ouro das Olimpíadas de Tóquio - Francois Nel/Getty Images
Antony com a medalha de ouro das Olimpíadas de Tóquio Imagem: Francois Nel/Getty Images

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/09/2021 12h56

Defender o Brasil não é novidade para Antony, considerando a trajetória dele nas seleções de base. Mas a primeira vez entre os convocados pelo técnico Tite para a seleção principal teve um gosto especial para o meia-atacante do Ajax. Ele entrou na lista para os jogos contra Venezuela, Colômbia e Uruguai, nos dias 7, 10 e 14 de outubro, pelas Eliminatórias. Neste ano, Antony soma a chegada à seleção ao ouro olímpico conquistado em Tóquio.

"Feliz demais e honrado com essa convocação. É algo que me emociona muito, pois cresci com esse sonho. Cresci vendo a Seleção jogar, cheia de ídolos que me inspiravam. Agora posso dizer que consegui! Tóquio foi um sonho e essa convocação é uma extensão disso. Agradeço toda minha família, que batalhou comigo, abdicou de muita coisa para que eu pudesse chegar neste dia de hoje. É inexplicável a sensação", disse o jogador, via assessoria.

Tite explicou hoje (24) como pretende usar o jogador do Ajax na equipe e o que chamou sua atenção a respeito do desempenho recente dele pelo clube holandês.

"A gente teve uma alteração da forma de atuar no último jogo. A equipe tem mais de dois gols por jogo nas Eliminatórias. Quando você tem Neymar, Jesus, Gabigol e Richarlison, tem jogadores mais agudos. Quando tem jogadores mais armadores, tem mais tabelinha e jogo triangulado. Com uma escalação você opta por uma forma ou outra. Quando você traz Antony, tem jogo combinado, Everton Ribeiro também. O que queremos com isso é dar esse equilíbrio para a equipe, para que tenha criatividade sem perder competitividade e resultado. E permanecer com o número de gols que temos feito", afirmou o treinador brasileiro.

Antony é mais um jogador usado pela seleção olímpica a migrar para a principal. Na lista atual, ele reencontrará Guilherme Arana e Matheus Cunha, que também foram campeões em Tóquio.

"Temos feito essa integração com os jogadores que se destacaram na conquista das Olimpíadas. O Jardine ressaltou a importância dele na fase ofensiva. É um jogador típico brasileiro. Externo, quebra a linha. Sem deixar a parte ofensiva. Vem apresentando no Ajax algo que nos chamou atenção. Como o Tite disse, cada jogo pede que tenhamos uma opção. Ele pode nos ajudar", completou César Sampaio, um dos auxiliares da seleção.

Nesta temporada, Antony disputou cinco jogos pelo Ajax, com um gol e duas assistências. Ele foi eleito para a seleção da primeira rodada da Liga dos Campeões. No clube holandês desde o ano passado, ele tem no geral 51 jogos, 12 gols e 11 assistências.

Seleção Brasileira