PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Após 19 anos, Atlético-MG decidirá semifinal da Copa do Brasil fora de casa

Junior Alonso, do Atlético-MG, comemora o gol sobre o Fortaleza de Ederson e Felipe Alves, pelo Brasileirão 2021 - Kely Pereira/AGIF
Junior Alonso, do Atlético-MG, comemora o gol sobre o Fortaleza de Ederson e Felipe Alves, pelo Brasileirão 2021 Imagem: Kely Pereira/AGIF

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

22/09/2021 15h25

Classificação e Jogos

Líder do Campeonato Brasileiro, semifinalista da Libertadores e campeão estadual, o Atlético-MG também sonha com o caneco da Copa do Brasil, torneio nacional do qual foi campeão pela única vez em 2014, quando era comandado pelo técnico Levir Culpi. Nesta quarta-feira (22), o Alvinegro conheceu o caminho que terá que percorrer, contra o Fortaleza, para buscar a vaga na decisão, contra Flamengo ou Athletico-PR.

Em sorteio realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, ficou definido que o Galo mandará o primeiro jogo da semifinal em Belo Horizonte. Com isso, os cearenses serão os "donos da casa" no duelo decisivo. Os confrontos, inicialmente, estão previstos para os dias 20 e 27 de outubro. A última vez que os mineiros tiveram este caminho na competição, foi em 2002, quando acabou sendo surpreendido pelo Brasiliense-DF.

Em toda história da Copa do Brasil, o Atlético-MG chegou, no mínimo, até as semifinais em quatro oportunidades: em 2000 e 2002, os mineiros foram eliminados nesta fase. Em 2014, ficou com o título, quando derrotou o rival Cruzeiro na decisão, e, em 2016, acabou perdendo para o Grêmio na final.

Repeteco de 2014

Ao contrário do ano da conquista, o Galo fará o segundo jogo da volta das semifinais fora de casa. Naquele ano, o time acabou derrotado pelo Flamengo, por 2 a 0, na ida, no Rio de Janeiro. Em BH, numa noite histórica, quando saiu perdendo por 1 a 0, conseguiu a virada e, com 4 a 1 no placar, acabou indo para a decisão.

Derrota em 2000

Em 2000, quando ficou pelo caminho na semifinal, o Atlético-MG teve pela frente o São Paulo. Na ida, no Morumbi, derrota por 3 a 0. Na volta, em Belo Horizonte, o empate em 3 a 3 fez frustrar o sonho de, pela primeira vez até então, brigar pelo caneco contra a Raposa. Curiosamente, naquele ano, os celestes deram a volta olímpica.

Eliminação em 2002

Em 2002, aconteceu a maior zebra do torneio numa fase semifinal, envolvendo o Alvinegro. Contra o modesto Brasiliense-DF, a história foi iniciada dentro de seus domínios, com derrota por 3 a 0. Na segunda partida, no Distrito Federal, nova derrota; desta vez, por 2 a 1. Naquela edição, o título ficou com o Corinthians.

Tranquilidade em 2016

Em 2016, quando acabou sendo o vice-campeão, perdendo a final para o Grêmio, o Atlético-MG despachou o Internacional, também de Porto Alegre, decidindo a vaga em casa. Vencendo por 2 a 1 no Sul do país, o Galo avançou com o empate em 2 a 2 como mandante.

Atlético-MG