PUBLICIDADE
Topo

Santos

Troca de comando não influencia, e Wagner Palha segue em alta no Santos

Wagner Leonardo em ação pelo Santos, diante do Libertad-PAR - Staff Images / CONMEBOL
Wagner Leonardo em ação pelo Santos, diante do Libertad-PAR Imagem: Staff Images / CONMEBOL

Gabriela Brino

Colaboração para UOL, em Santos

21/09/2021 04h00

Conhecido por sua regularidade e eficiência na zaga, Wagner Leonardo está em alta no Santos de Fábio Carille. Aliás, a troca de comando não foi uma preocupação para o defensor, que emplacou dez jogos consecutivos no Peixe, sua maior sequência desde sua estreia no profissional.

A saída de Kaiky, em recuperação de uma lesão de grau 2 na coxa, foi determinante para abrir espaço para o "Palha". E ele não desperdiçou a chance e já ganhou notoriedade com Carille, que vê com bons olhos sua permanência.

O retorno do defensor ao Santos foi determinante para o setor defensivo, que ainda não conta com Luiz Felipe, em recuperação de lesão, Robson Reis, com entorse no tornozelo, e Kaiky. O jovem defensor estava emprestado ao Náutico, mas diante das ausências e momento delicado da defesa, Fernando Diniz, desligado do clube no início deste mês, solicitou sua volta à Baixada Santista.

A ausência de Wagner Leonardo no Náutico causou um impacto grande. Com Palha em campo, o time pernambucano esteve invicto na Série com oito vitórias e dois empates. Após o jovem deixar o clube, porém, Náutico sofreu sete derrotas, cinco empates e ganhou apenas três vezes em 15 jogos disputados, caindo da liderança para oitavo colocado.

Hoje, o zagueiro vive ótimo momento no Santos. Além da confiança de Carille, Palha também tem os números ao seu favor. Na liderança do Peixe, ele acumula 43 passes certos por jogo (91% de aproveitamento) de acordo com o Sofascore. Ele também se destaca pelas interceptações (1,5 por jogo) e duelos no chão e aéreos ganho (ambos 60% de aproveitamento).

Entretanto, o garoto precisará manter o bom desempenho para convencer de vez Carille, que deve contar com o retorno de Kaiky até o fim do mês. O jovem de 17 anos deve iniciar a transição de campo nesta semana, mas ainda com limitações. Ele precisará recuperar a parte física, pois hoje (21) completa um mês afastado do campo.

Santos