PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Seleção feminina faz novos testes e volta a vencer Argentina em amistoso

Jogadoras do Brasil comemoram gol contra a Argentina em amistoso - Josemar Gonçalves/AGIF
Jogadoras do Brasil comemoram gol contra a Argentina em amistoso Imagem: Josemar Gonçalves/AGIF

Do UOL, em São Paulo

20/09/2021 17h56

O Brasil voltou a vencer a Argentina nesta segunda-feira (20), em amistoso disputado no estádio Almeidão, em João Pessoa (PB), por 4 a 1. A técnica Pia Sundhage fez mudanças em relação à equipe que já havia batido as argentinas por 3 a 1 na última sexta-feira (17), estreou novas jogadoras e a seleção mostrou superioridade durante toda a partida.

Kerolin, aproveitando cobrança de escanteio, e Marta, em batida perfeita de falta, marcaram os gols brasileiros no primeiro tempo. Na segunda etapa, Debinha e a estreante Yasmim ampliaram o placar. A argentina Larroquette descontou após falha da zagueira Lauren.

Com mais essa vitória sobre a Argentina, o Brasil soma dois triunfos em dois jogos no novo ciclo de Pia após os Jogos Olímpicos de Tóquio. A partida também encerrou a participação da seleção na data-Fifa de setembro.

A melhor: Marta

Marta - Josemar Gonçalves/AGIF - Josemar Gonçalves/AGIF
Marta comemora golaço de falta no primeiro tempo
Imagem: Josemar Gonçalves/AGIF

Jogando mais centralizada e próxima do gol em relação em comparação à função que exerceu nas Olimpíadas, a camisa 10 do Brasil conduziu os ataques do time com passes e dribles. Ela sofreu e bateu a falta que resultou no segundo gol, colocando com categoria no ângulo, sem chance de defesa. Também chutou uma bola no travessão e deu assistência para o gol de Yasmim.

A pior: Oliveros

A goleira da Argentina vacilou no primeiro gol do Brasil. Após cobrança de escanteio de Tamires, Oliveros saiu sem achar nada e deixou a bola encontrar Kerolin livre na segunda trave. A atacante brasileira só empurrou para a rede e saiu para o abraço.

Pia faz novas mudanças

Em busca de renovação na seleção, Pia Sundhage promoveu mais alterações na equipe titular que venceu a Argentina na sexta-feira. Bruninha deixou o time, Antônia foi deslocada para a lateral direita e Daiane entrou na zaga. Mais à frente, Ludmila deu lugar a Kerolin, que marcou o primeiro gol. No segundo tempo, Lauren, Yasmim e Thaís fizeram suas estreias.

Brasil domina as ações

O primeiro tempo foi de controle quase absoluto do Brasil. Sem praticamente nenhum susto para a goleira Letícia, a seleção ameaçou constantemente o gol das argentinas, com boas combinações ofensivas e Marta no centro da maioria das jogadas. Os 2 a 0 que o Brasil levou para o intervalo foram um bom reflexo do domínio verde-amarelo na partida.

Yasmim estreia com gol e assistência

Lateral Yasmim estreou pela seleção com gol e assistência - Josemar Gonçalves/AGIF - Josemar Gonçalves/AGIF
Lateral Yasmim estreou pela seleção com gol e assistência
Imagem: Josemar Gonçalves/AGIF

Logo de cara do segundo tempo, o Brasil fez o terceiro gol, com direito a assistência da estreante Yasmim, que cruzou na cabeça de Debinha. Pouco depois, outra estreante, a zagueira Lauren, errou e entregou um gol à Argentina: ela dominou mal e foi desarmada por Larroquette, que saiu na cara do gol e bateu para diminuir o placar. Mas Yasmim brilhou no minuto seguinte, recebendo passe açucarado de Marta e finalizando cruzado para fazer 4 a 1.

Aumenta a freguesia argentina

Brasil e Argentina se enfrentaram pela quarta vez desde que Pia assumiu como treinadora, com quatro vitórias da seleção. Além dos triunfos de hoje e da última sexta, o Brasil também levou a melhor na estreia de Pia, em 2019, por 5 a 0, e no torneio She Believes, em fevereiro deste ano, por 4 a 1.

FICHA TÉCNICA

Brasil 4 x 1 Argentina

Local: Estádio Almeidão, em João Pessoa (PB)
Data: 20/09/2021 (segunda-feira)
Horário: 16h (de Brasília)

Gols: Kerolin, aos 19, e Marta, aos 37 minutos do primeiro tempo; Debinha, aos 3, Larroquette, aos 7, e Yasmim, aos 8 minutos do segundo tempo
Cartão amarelo: Larroquette (Argentina)

Brasil: Letícia; Antônia, Daiane (Lauren), Erika e Tamires (Yasmim); Duda, Angelina (Thaís), Debinha (Ary Borges) e Kerolin (Ludmila); Marta e Nycole (Geyse). Técnica: Pia Sundhage

Argentina: Oliveros; Barroso, Cometti, Cruz e Stábile; Nuñez (Mayorga), Falfán, Larroquette e Vallejos (Troncoso); Oviedo (Szymanowski) e Bonsegundo (Rodríguez). Técnico: Germán Portanova

Futebol