PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Reformulado, Corinthians reencontra Vagner Mancini na Neo Química Arena

Vagner Mancini comandou o Corinthians em 45 jogos ao longo dos anos de 2020 e 2021  - Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Vagner Mancini comandou o Corinthians em 45 jogos ao longo dos anos de 2020 e 2021 Imagem: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

19/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

Neste domingo (19), o Corinthians reencontra um velho conhecido nas dependências da Neo Química Arena: o técnico Vagner Mancini. Responsável por tirar o clube do Parque São Jorge da briga contra o rebaixamento na última temporada, o comandante permaneceu no cargo até a reta final do Paulistão deste ano. Hoje, dirige o América-MG — adversário desta tarde, em partida válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Contratado com a chancela do ex-presidente Andrés Sanchez, Mancini venceu a concorrência com nomes mais badalados do mercado da bola e chegou ao Corinthians em um momento crítico da equipe na temporada. Além de afastar o Alvinegro da zona do rebaixamento, chegou a fazer a torcida cogitar uma classificação para a Copa Libertadores na reta final do segundo turno — projeto no qual fracassou.

De acordo com pessoas ouvidas pela reportagem, a relação de Mancini com atletas e funcionários no CT Joaquim Grava era constantemente elogiada. O treinador mantinha conversas diárias com o elenco, buscava dar atenção aos mais jovens, se mostrava aberto a ouvir críticas e sugestões e participava de todas as dinâmicas da rotina do clube.

Em 45 partidas, conquistou 20 vitórias, 13 empates e foi derrotado em 12 oportunidades. Os números superam os 54% de aproveitamento, mas nem mesmo eles ou a boa relação interna foram suficientes para segurar o treinador no cargo. Uma eliminação precoce na Copa Sul-Americana ainda na fase de grupos e a derrota em casa para o rival Palmeiras na semifinal do Paulistão selaram a troca no comando técnico.

O Corinthians que Vagner Mancini reencontra na tarde deste domingo pouco se parece com aquele que foi deixado pelo treinador em maio. Afinal, de lá para cá, o discurso da diretoria de aposta nos garotos das categorias de base foi suprimido para dar espaço ao de postura agressiva no mercado. Neste cenário, chegaram Giuliano, Renato Augusto, Roger Guedes e Willian.

O quarteto, inclusive, deve ser utilizado junto pela primeira vez. Sucessor de Mancini no Corinthians, Sylvinho tende a escalar um time ofensivo, dando liberdade para os reforços atacarem o América-MG. O Timão tenta aumentar a sequência invicta no Brasileirão para sete partidas, enquanto o Coelho briga para deixar a zona do rebaixamento e permanecer na Série A.

Corinthians