PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter chega a três meses com Aguirre e números mostram "transformação"

Diego Aguirre já comandou o Inter em 16 jogos e mudou por completo jeito do time jogar - Ricardo Duarte/Inter
Diego Aguirre já comandou o Inter em 16 jogos e mudou por completo jeito do time jogar Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Do UOL, em Porto Alegre

18/09/2021 18h00

Classificação e Jogos

O Internacional faz diante do Fortaleza, neste domingo (19), o décimo sétimo jogo sob o comando de Diego Aguirre. Em apenas três meses com o uruguaio, no entanto, o time já mudou radicalmente a maneira de jogar, na comparação com o início da temporada e as ordens de Miguel Ángel Ramírez. A retomada de um estilo é citada quando a reação da equipe no Campeonato Brasileiro vem à tona. E os números deixam o atual status do Colorado bem evidente.

No domingo (19), o Inter recebe o Fortaleza em jogo válido pela 21ª rodada do Brasileirão. A partida comça às 11h (horário de Brasília).

Antes de Aguirre, um rápido contexto sobre o Internacional de 2021. Depois de ser vice-campeão brasileiro com Abel Braga, o clube confirmou o pré-acerto com Miguel Ángel Ramírez. Treinador sensação na América do Sul, o espanhol chegou com a missão de liderar uma "ruptura" no jeito de o time gaúcho jogar. A ideia durou menos de 20 jogos.

Com Diego Aguirre de volta, o Inter apostou em um futebol mais competitivo. E numa ideia de jogo que encaixa melhor com o elenco atual, que manteve a base de 2018 até agora.

No Campeonato Brasileiro, Aguirre comandou o time em 14 das 19 partidas disputadas. Mesmo sem ter participação em todos os jogos, o uruguaio já influenciou o suficiente para fazer a equipe estar no topo de listas de estatísticas.

De acordo com o Footstats, o Inter é o time que mais realiza desarmes no Brasileirão. Foram, até aqui, 324 desarmes certos — 14 a mais que o Palmeiras, segundo da lista. O desarme é uma chave para o jeito de jogar do Internacional atual. Mais recuado, focado em construir rápido as jogadas de ataque a partir de retomada no meio-campo ou intermediária. Algo completamente oposto àquilo que Ramírez tanto quis no Beira-Rio.

Além dos desarmes, o Inter também é destaque no Brasileirão quando o assunto é faltas cometidas. Um erro na hora de marcar ou roubar a posse gera falta. Portanto, o número elevado de infrações é o outro lado de uma moeda que o Colorado tem brincado.

O Internacional é o segundo time que mais cometeu faltas no Campeonato Brasileiro de 2021, só atrás do São Paulo.

O estilo do Fortaleza de Juan Pablo Vojvoda é antagônico à proposta do Internacional de Diego Aguirre. Ou seja, jogar contra um time que ataque e propõe mais pode ajudar o clube gaúcho. E o jogo deste domingo (19) pode ser a chance de a equipe colorada confirmar a transformação que viveu com a temporada em andamento.

Futebol