PUBLICIDADE
Topo

Série B - 2021

Botafogo vira sobre o Náutico e vence a quinta seguida na Série B

Botafogo venceu o Náutico de virada, engatou a quarta vitória seguida e assumiu a vice-liderança da Série B provisoriamente - ANDRÉ FABIANO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
Botafogo venceu o Náutico de virada, engatou a quarta vitória seguida e assumiu a vice-liderança da Série B provisoriamente Imagem: ANDRÉ FABIANO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/09/2021 18h27

Classificação e Jogos

Em mais uma boa atuação, o Botafogo venceu o Náutico por 3 a 1, de virada, no Nilton Santos, pela Série B. Luís Oyama e Rafael Navarro, por duas vezes, marcaram para o Alvinegro após Jean Carlos abrir o placar para o Timbu.

A vitória foi a sétima seguida da equipe no Nilton Santos na segunda divisão. No returno, são cinco em sequência de 100% de aproveitamento. Agora com 44 pontos, o Bota mantém a terceira posição e se consolida no G-4.

Além de colocar pressão no Esmeraldino, o resultado também deixa o time comandado por Enderson Moreira a quatro pontos do líder Coritiba.

Navarro inferniza Náutico e é o melhor do Botafogo

Não só pelas duas bolas na rede, mas por toda a atuação, Rafael Navarro deixou o gramado do Nilton Santos como o melhor em campo. Artilheiro isolado do Botafogo em 2021 com 10 gols — oito deles na Série B —, o atacante infernizou a zaga do Náutico com muita movimentação. Praticamente todos os lances de perigo do Alvinegro passaram pelos pés do centroavante, que faz ótima dupla com Chay no time de Enderson Moreira.

Warley destoa, vai mal e sai cedo

Um dos destaques do Bota nos últimos jogos, Warley não repetiu suas melhores atuações na tarde de sábado contra o Timbu. O lateral, que foi escalado na ponta direita, pouco produziu e foi peça nula na primeira etapa. Não à toa, deixou o jogo no intervalo para a entrada de Diego Gonçalves, substituição que melhorou a equipe.

Melhor, Náutico abre o placar

Aos oito, quando o Botafogo ainda vinha em ritmo modorrento e o Náutico tentava mais as ações ofensivas, o time visitante saiu na frente. Jean Carlos recebeu de Vinícius após boa jogada pela esquerda e bateu mascado para abrir o placar. Com a visão encoberta, Diego Loureiro nem se mexeu e viu a bola balançar as redes.

Gol acorda o Bota

Sonolento, o Bota só acordou no jogo quando já estrava atrás no placar. A desvantagem obrigou o time de Enderson Moreira a ser mais incisivo, e Chay, até então a estrela solitária da equipe no ataque, passou a receber a ajuda de Marco Antônio e Rafael Navarro nas ações ofensivas. Já com Oyama na vaga de Pedro Castro, que sentiu dores na panturrilha, a equipe acelerou a saída de bola e ficou mais organizada na criação.

Alvinegro faz blitz e perde chance inacreditável

O Botafogo já merecia o empate quando aos 26, perdeu chance inacreditável. Em jogada trabalhada por todo o ataque, Chay bateu cruzado da direita, Alex Alves desviou e Marco Antônio, na linha do gol, sem goleiro, mandou por cima da trave. Aos 17, o meia arriscou de fora e tirou tinta da trave de Alex Alves. Três minutos depois, coube ao artilheiro alvinegro assustar em chute que pegou na rede pelo lado de fora. Navarro ainda incomodou aos 24, obrigando o goleiro do Timbu a fazer grande defesa para evitar o empate.

Botafogo empata com Oyama e 'desvio amigo'

Aos 40, quando o primeiro tempo se encaminhava para o fim, o Botafogo armou bom ataque e Luís Oyama resolveu arriscar de fora da área. O chute despretensioso desviou em Rafael Ribeiro e encobriu Alex Alves antes de morrer nas redes, empatando o placar para o time da casa. Se não vivia seu melhor momento no jogo, o gol de empate coroou a insistência alvinegra, em bom primeiro tempo apesar de sair atrás no marcador.

Rafael Navarro vira e se isola na artilharia alvinegra

O empate empolgou o Botafogo, que voltou bem melhor do intervalo do que atuou na primeira etapa. Logo aos cinco, quando já incomodava um retraído Náutico, o time de Enderson Moreira chegou ao empate com seu artilheiro. Chay levou pela ponta direita e arriscou chute forte. Alex Alves deu rebote e Rafael Navarro, bem posicionado, apareceu para conferir. Foi o nono gol do centroavante na temporada, agora o goleador máximo do 2021 alvinegro.

Alex Alves evita o terceiro do Botafogo

Melhor no jogo, o Bota se esforçou para matar a partida ainda no início da segunda etapa. Aos 15, Carlinhos cobrou falta com veneno e Gilvan subiu mais que a zaga do Náutico para cabecear firme. Alex Alves se esticou todo e fez grande defesa para evitar o terceiro gol do Alvinegro.

Bota mata jogo e garante vitória importante

Com a vantagem no placar e muito superior ao adversário, o Botafogo controlou bem o resultado para conquistar mais uma vitória na Série B. Com o auxiliar Luiz Fernando na área técnica em função da suspensão de Enderson Moreira, o Alvinegro não tomou sustos. Dentro dos exagerados oito minutos de acréscimo, aos 50, Rafael Navarro recebeu de Diego Gonçalves e bateu colocado para matar o jogo no Nilton Santos.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BRASILEIRO - SÉRIE B - 2021

BOTAFOGO 3x1 NÁUTICO

Data e horário: 18/09/2021, às 16h30 (de Brasília)
Local: Estádio Nilton Santos, em Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
VAR: Fabricio Porfirio de Moura (SP)
Cartões amarelos: Camutanga, Bryan e Djavan (NAU)
Gols: Jean Carlos, aos 8' do 1º tempo (NAU), Luís Oyama, aos 40' do 1º tempo, Rafael Navarro, aos 5' e 50' do 2º tempo (BOT)

BOTAFOGO: Diego Loureiro; Daniel Borges, Kanu, Gilvan (Lucas Mezenga) e Carlinhos; Pedro Castro (Luís Oyama), Barreto e Chay (Luiz Henrique); Warley (Diego Gonçalves), Marco Antônio (Kayque) e Rafael Navarro. Técnico: Luís Fernando Flores.

NÁUTICO: Alex Alves; Hereda, Camutanga, Rafael Ribeiro e Bryan (Murillo); Matheus Trindade (Guilherme Nunes), Djavan (Júnior Tavares) e Jean Carlos; Luiz Henrique (Giovanny), Vinicius e Iago Dias (Marciel). Técnico: Marcelo Chamusca.