PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

'Flamengo tem que decidir se é malvadão ou é vítima', diz Eduardo Tironi

Do UOL, em São Paulo

17/09/2021 18h48

Classificação e Jogos

O Flamengo se colocou à frente em diferentes questões no futebol brasileiro e nos últimos dias desagradou aos demais clubes da Série A, ao obter uma liminar para poder disputar seus jogos no Campeonato Brasileiro com torcida no Maracanã, o que não ocorrerá devido a uma decisão posterior no STJD. Em seguida, a CBF, que também era contrária à posição do Rubro-negro, remarcou jogos atrasados com um prazo que irritou os dirigentes do atual bicampeão nacional.

No podcast Posse de Bola #161, Eduardo Tironi afirma que não considera correta a marcação de jogos como represália ao Flamengo, mas ao mesmo tempo vê a situação também como um reflexo pela postura dos próprios dirigentes do clube rubro-negro.

"É claro que é um absurdo e pode ser uma represália da CBF, mas acho que também é porque o Flamengo dentro de campo está ganhando de todo mundo, então, 'vamos combater o Flamengo', sem dúvida nenhuma. E também passa pela forma como o Flamengo age fora de campo o tempo todo. 'Não vamos querer ter jogo', 'eu vou entrar na justiça porque eu quero público'. O que eu quero dizer é que não tem mocinho", afirma Tironi.

"O Flamengo também tem que decidir, ou ele é malvadão ou ele é vítima, porque é 'o Flamengo é malvadão!', aí na hora em que acontece alguma coisa?", completa.

Mauro Cezar discorda que o Flamengo esteja se colocando como vítima ao reclamar da situação e diz que o fato de o clube tomar posições contraditórias em algumas situações, não tira sua razão em outras.

"Não acho que seja uma postura de vítima você falar 'olha, é errado marcar esses jogos todos acumulados'. Por que isso é vitimização? Isso é uma reclamação. Se eu reclamar de alguma coisa que me desagrada, não significa obrigatoriamente que eu estou me vitimando. No ano passado esperaram o São Paulo ser eliminado para remanejar os jogos. O jeito é invadir dezembro, como é que vai ser lá na frente, resolve-se", diz Mauro.

"Se você é contra o calendário, tem que ser sempre contra o calendário, e vou ser sempre contra o calendário, se a Chapecoense amanhã for no tribunal da Suíça lá, eu vou apoiar, o Sport Recife, qualquer um, porque tem que ser assim, alguém tem que fazer alguma coisa contra isso. O fato de o Flamengo ter muitas vezes uma postura de vilão, e age dessa maneira, acho que não significa que uma iniciativa que possa ser justificável, até elogiável em alguns casos, não possa existir. Está certo o Flamengo mesmo de bater de frente com a CBF, a CBF é nociva para o futebol brasileiro, o calendário dela apoiado nos estaduais é extremamente prejudicial", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol