PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fagner exalta reforços, mas aponta Corinthians competitivo apenas em 2022

Fagner, lateral do Corinthians, em coletiva de imprensa - Reprodução/YouTube
Fagner, lateral do Corinthians, em coletiva de imprensa Imagem: Reprodução/YouTube

Thiago Braga

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/09/2021 15h57

Classificação e Jogos

O Corinthians iniciou o Campeonato Brasileiro com um elenco inchado e que não dava mostras de que poderia brigar por objetivos maiores no torneio. Após uma reformulação que tirou do elenco Jemerson, Ramiro, Camacho, Cazares, Otero e Boselli, e a chegada de Willian, Renato Augusto, Giuliano e Roger Guedes, o time se viu em condições de lutar pela vaga direta na Libertadores. Em coletiva na tarde desta sexta-feira, o lateral direito Fagner pregou cautela com o desempenho da equipe.

"O time que estava desacreditado, hoje está entre os seis primeiros colocados. E com os reforços, gera uma expectativa. Muitas vezes a montagem de uma equipe é de um ano para o outro. Os jogadores que aqui estavam vêm de um ano atípico, sem férias. Aí chegam outros de fora, com inatividade maior. Então a gente tem que entender tudo isso", afirmou Fagner.

Fato é que a qualidade do time aumentou após as estreias de Giuliano e Renato Augusto. Em sua primeira partida com a camisa do Timão, Róger Guedes marcou um gol. Depois de ter sua estreia barrada pela Anvisa, Willian pode voltar a defender o Corinthians no próximo domingo (19), quando o Timão recebe o América-MG, na Neo Química Arena, às 18h15.

Embora reconheça o acréscimo de qualidade que o Corinthians teve a partir do momento que foi ao mercado para se reforçar, Fagner faz questão de lembrar que o time já apresentava uma melhora após um início instável no Campeonato Brasileiro. E pede que a torcida tenha paciência.

"Até mesmo antes da chegada do Willian e do Róger, a equipe já vinha dando uma resposta positiva, o Sylvinho reorganizou bastante nossa equipe, foi só adicionando jogadores de qualidade. Temos de ser pés no chão. Não adianta achar que vai ganhar de todo mundo agora, que vai ser mil maravilhas. Tem uma equipe do outro lado que quer dificultar. Temos de ter a tranquilidade, a noção de que temos muito a melhorar e podemos crescer como equipe também", analisou o lateral.

Assim, a expectativa fica para ver se o técnico Sylvinho vai escalar o "quadrado mágico" alvinegro, para enfrentar os mineiros, nem que seja apenas em uma parte do jogo.

"Qualidade, todos têm. Acho que tudo depende de jogo, muito de adversário, situação do jogo. Sabemos da inteligência e qualidade de cada atleta. Ainda bem que não estou na pele do Sylvinho para resolver isso, mas vai colocar o que tem de melhor e montar estratégia em cima disso, para não deixar um sistema mais forte do que o outro. O sistema é muito importante. Quem entrar, vai cumprir a estratégia para conseguir os resultados daqui para frente", finalizou o lateral direito do Corinthians.

Futebol