PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

RMP: Estou achando que os dias do Crespo no São Paulo não vão muito longe

Do UOL, em São Paulo

16/09/2021 11h43

Classificação e Jogos

O São Paulo foi eliminado ontem (15) pelo Fortaleza ao perder por 3 a 1 nas quartas de final da Copa do Brasil e, como já havia caído para o rival Palmeiras na Libertadores, disputará até o final da temporada apenas o Brasileirão, competição na qual está na 16ª posição, próximo da zona de rebaixamento, com uma campanha muito abaixo do esperado após o título paulista.

No UOL News Esporte, Renato Maurício Prado comenta o momento complicado para o São Paulo, faz o alerta para a situação no Campeonato Brasileiro e tem dúvidas se a diretoria realmente seguirá bancando por muito tempo o técnico Hernán Crespo, como declarou antes mesmo do jogo com o Fortaleza.

"Eu estou achando que o São Paulo vai ter que fazer alguma coisa porque senão ele corre mesmo sério risco de cair. Essa história de que 'ah não, com o elenco que tem, daqui a pouco começa a ganhar', está um ponto só do Z4 e quando o ambiente de um clube grande começa a se deteriorar, é muito difícil você reverter", afirma Renato.

"Por isso que eu fiz essa brincadeira perguntando se o Crespo já caiu, Eu sei que ele não vai cair nas próximas rodadas, até porque a diretoria do São Paulo fez questão de garantir antes do jogo que ele estava prestigiado, mas?", completa.

O jornalista afirma que a própria declaração bancando o treinador antes da partida no Castelão já indicava que não havia tanta confiança assim na classificação e considera que para seguir realmente prestigiado, Crespo precisará emplacar uma série de vitórias.

"Já é atestar que tinha sérias dúvidas se poderia se classificar ou não, de cara entrega a intenção, 'estamos muito mal resolvidos aqui, não sei se vamos nos classificar, mas mesmo que não nos classifiquemos ele fica'. Acho que vai ser difícil, acho que vai ser difícil segurar ele durante muito tempo, a não ser que o São Paulo, o que acho muito improvável, comece a ganhar uma atrás da outra no Brasileiro. Eu estou achando que os dias do Crespo realmente não vão muito longe", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol