PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Classificação na Copa do Brasil rende ao Galo metade de sua folha salarial

Zaracho em disputa de bola pelo Atlético-MG no jogo contra o Fluminense pela Copa do Brasil 2021, no Mineirão - Pedro Souza
Zaracho em disputa de bola pelo Atlético-MG no jogo contra o Fluminense pela Copa do Brasil 2021, no Mineirão Imagem: Pedro Souza

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

16/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

Mesmo com um dos melhores elencos do continente após importante aporte financeiro de mecenas, o Atlético-MG, assim como a maioria dos clubes do país, não ostenta riqueza e, por isso, tem motivo especial para comemorar a classificação para as semifinais da Copa do Brasil, após vencer o Fluminense por 1 a 0, no Mineirão, na noite de ontem (15).

Ao se tornar semifinalista do torneio nacional, o Galo embolsou mais R$ 7,3 milhões, o que representa pouco mais da metade da folha salarial do elenco, que está na casa dos R$ 14 milhões. Com isso, além do ganho esportivo, o Alvinegro também obteve excelente respiro no caixa.

Acumulando todo o dinheiro arrecadado na Copa do Brasil, torneio no qual o Galo entrou na terceira fase, já são cerca de R$ 15,1 milhões em premiações; valor este que ultrapassa os vencimentos do clube, que conta com estrelas como Hulk e Diego Costa.

Caso seja finalista da competição nacional, na qual levantou o caneco em 2014, o Atlético-MG já garantirá mais R$ 23 milhões, premiação esta dada ao segundo colocado. Se for campeão e repetir o feito conquistado pela equipe de Levir Culpi, o montante total chega a R$ 56 milhões.

Confira quanto o Atlético-MG arrecadou por fase da Copa do Brasil:

Terceira Fase (Remo) - R$ 1,7 milhão
Oitavas de final (Bahia) - R$ 2,7 milhões
Quartas de final (Fluminense) - R$ 3,45 milhões
Semifinais (Fortaleza) - R$ 7,3 milhões

Atlético-MG