PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio vai de ameaça de W.O. à articulação contra o Fla em uma semana

Pedro H. Tesch/AGIF
Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

15/09/2021 04h00

O Grêmio visita o Flamengo, hoje (15), no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. A partida foi envolta em polêmica pela liminar que autoriza o rubro-negro a receber partidas com público. Em uma semana, a diretoria gremista passou da ameaça de não entrar em campo pelo mata-mata para articulação nos bastidores em busca do adiamento da rodada do Campeonato Brasileiro. Uma conversa que é contra os interesses do adversário atual.

Flamengo e Grêmio jogam com o duelo basicamente encaminhado. Na partida de ida, em Porto Alegre, o time de Renato Gaúcho aplicou 4 a 0.

O Grêmio viajou ao Rio de Janeiro com Felipão e um time que deve ser no máximo misto. Três titulares ficaram em Porto Alegre, enquanto outros estão fora por lesão, suspensão ou situação contratual. A cabeça gremista, em campo, está voltada para um jogo competitivo. Honroso. Mas o assunto às vésperas do duelo inevitavelmente se volta para o extracampo.

Em sete dias, o Grêmio passou da promessa de não ir a campo para atuação forte fora das quatro linhas. Nos dois atos do jogo fora dos gramados o argumento é o mesmo: desequilíbrio técnico no confronto de mata-mata, uma vez que a partida de ida ocorreu sem público e o jogo de volta terá torcida presente.

A orientação jurídica inicial em Porto Alegre, de não entrar em campo, foi descartada ainda na sexta-feira (10).

A partir dali, o Grêmio passou a tentar nos tribunais uma mudança de cenário. Ao lado de outros 16 clubes do Campeonato Brasileiro, o time entrou com pedido de reconsideração da liminar concedida ao Flamengo.

Na segunda-feira (13), sem resposta ao pleito coletivo, o Grêmio entrou com um mandado de garantia de ordem de personalíssima pessoa, a ser apreciado pelo vice-presidente do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Horas depois, o recurso dos clubes foi negado por Otávio Noronha, presidente do Tribunal. E com isto, a tentativa individual gremista não pôde ir adiante.

A decisão do STJD, de manter a liminar, jogou luz aos esforços do Grêmio. Rapidamente, uma articulação para adiar a 21ª rodada do Campeonato Brasileiro começou. A conversa para não entrar em campo no final de semana se baseia em Conselho Técnico Extraordinário, no início do mês, quando os clubes da Série A indicaram pedido coletivo de adiamento caso a liminar com autorização para presença de público em uma praça específica fosse mantida. Ali, foi reiterado o acordo de março (que à época foi cumprido pelo Flamengo). O acerto era para retorno das torcidas em conjunto.

O Grêmio joga hoje (15) contra o Flamengo. E também tem partida agendada com o rubro-negro para domingo (19), pelo Brasileirão. Mas a realidade é que o duelo já acontece há dias.

Futebol