PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Quem é o ex-presidente do XV de Piracicaba que morreu em acidente aéreo

O agropecuarista e empresário Celso Silveira de Mello Filho, morto em na queda de um avião nesta terça-feira (14), em Piracicaba (SP) - Câmara Municipal de Piracicaba
O agropecuarista e empresário Celso Silveira de Mello Filho, morto em na queda de um avião nesta terça-feira (14), em Piracicaba (SP) Imagem: Câmara Municipal de Piracicaba

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/09/2021 14h37

Um avião de pequeno porte caiu em uma área de vegetação em Piracicaba, no interior de São Paulo, na manhã de hoje. A aeronave caiu e com a explosão, um incêndio começou no local.

O Corpo de Bombeiros informou que as sete pessoas que estavam na aeronave morreram: entre elas estava o empresário Celso Silveira Mello Filho — ele e sua família estavam indo ao Pará, onde é dono da empresa CSM Agropecuária.

Celso tinha 73 anos, era economista e empresário do agronegócio. Ele participou da implantação de projetos na Usina Costa Pinto S/A - Açucar e Álcool. Além disso, era acionista da Cosan, uma das maiores produtoras e processadoras de cana-de-açúcar e produtores de etanol do mundo — na qual seu irmão, Rubens Ometto Silveira Mello é dono e presidente do Conselho de Adminstração.

O empresário fazia parte do Conselho Deliberativo do XV de Piracicaba e foi presidente do clube em duas gestões entre 1988 e 1992. Durante o período que esteve à frente do clube, o Nhô Quim se manteve na elite do Campeonato Paulista, mas não conquistou nenhum título.

No acidente, também morreram seus filhos gêmeos de 46 anos: Fernando Mello, que foi atleta de tiro esportivo e que chegou a representar o Brasil nos Jogos Pan-americano de Lima, no Peru, na categoria fossa olímpica; Celso Mello, piloto de autocross desde a adolescência (modalidade que Celso também praticou). Sua esposa, Maria Luiza Meneghel, de 71 anos, também foi vítima do acidente.

Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin (48), filha do empresário, e que comandava a Faculdade de Ensino Superior da Amazônia, o piloto Celso Elias Carloni (39), e o copiloto Giovani Dedini Gulo (24) são as outras vítimas.

Futebol