PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Presidente do Atlético-MG detalha projetos do clube em café com a imprensa

O encontro entre o presidente do Atlético-MG e jornalistas aconteceu na manhã desta sexta-feira (10), na Arena MRV - Henrique André
O encontro entre o presidente do Atlético-MG e jornalistas aconteceu na manhã desta sexta-feira (10), na Arena MRV Imagem: Henrique André

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

10/09/2021 12h54

Na manhã desta sexta-feira (10), o presidente do Atlético-MG, Sérgio Batista Coelho, convidou jornalistas para um bate papo no Centro de Experiências da Arena MRV. Numa conversa informal, em "formato de café", o mandatário do clube mineiro detalhou alguns projetos e deu voz para que os setoristas fizessem críticas e/ou apresentassem sugestões para a relação com a comunicação do Alvinegro.

Perguntado sobre a reabertura da Cidade do Galo para a imprensa, Sérgio Coelho destacou que ela não acontecerá em 2021. De acordo com o presidente, além de preservar os trabalhos de Cuca e sua comissão, o principal motivo é a preocupação com os efeitos da pandemia.

Ainda sobre o Centro de Treinamentos, considerado um dos melhores da América Latina, ele revelou que R$ 15 milhões serão investidos para que se transforme num ponto turístico para receber os torcedores. O projeto, que sofreu reformulações, está em fase avançada e as obras podem começar ainda neste ano.

"Não vamos tirar dinheiro do Atlético para fazer isso, assim como já é feito no Instituto Galo. Estamos terminando o projeto, pois o primeiro estava ficando mais de 20 milhões (de Reais). Com a própria renda da Cidade do Galo, tornando-se ponto turístico, vamos fazer a obra", destacou.

Um passo importante também é a batida de martelo com a empresa que terá o naming right (concessão da propriedade nominal). Ainda mantida em sigilo, ela deve ser apresentada em breve.

Transformação da atual sede do clube

Localizada no bairro de Lourdes, o metro quadrado mais valorizado de Belo Horizonte, a sede do Atlético-MG terá nova função nos próximos anos, principalmente após a inauguração da Arena MRV. A sala de troféus, por exemplo, dará lugar a um supermercado. O local será alugado pelo clube. As taças irão para um lugar reservado no novo estádio.

Já a Loja Oficial, instalada no mesmo prédio, dará lugar a um edifício residencial, com 150 apartamentos. De acordo com o presidente, algo que dará entre R$ 50 a R$ 60 milhões de resultado para o Atlético-MG.

Terreno na Vila Olímpica

Antigo Centro de Treinamentos do clube, a Vila Olímpica - o espaço ainda é utilizado pelo futebol feminino e abriga um clube de lazer - também ajudará o Alvinegro financeiramente. Numa "sobra" do terreno, de aproximadamente 4 mil metros quadrados, será montado equipamento para que funcione um supermercado.

Com o dinheiro do aluguel, num contrato que terá validade de 20 anos e que será pago à vista, o clube terá em caixa mais R$ 23,6 milhões. Este dinheiro, por sua vez, poderá ser investido na revitalização da Cidade do Galo, o que Sérgio Batista, coloquialmente, definiu como "utilizar da própria banha".

A intenção da diretoria é que todos estes projetos não gerem custos ao clube, principalmente pelo delicado momento financeiro em que se encontra.

Atlético-MG