PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Everson supera desconfiança e vira peça-chave do Atlético-MG em um ano

Everson foi um dos grandes personagens do Galo nos jogos contra Boca e River na Copa Libertadores da América - Divulgação
Everson foi um dos grandes personagens do Galo nos jogos contra Boca e River na Copa Libertadores da América Imagem: Divulgação

Guilherme Piu e Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

10/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Atlético-MG lidera o Campeonato Brasileiro com certa folga, já que tem 39 pontos e soma quatro a mais do que o vice-líder Palmeiras (35). Ao fim do primeiro turno, o Galo contou com jogadores importantes, como o atacante Hulk —artilheiro da equipe na competição— o lateral esquerdo Guilherme Arana, o meia Nacho Fernández, os volantes Allan, Tchê Tchê e Zaracho. Mas, também, tem uma peça fundamental debaixo de suas traves: o goleiro Everson. Anunciado como reforço atleticano há um ano, o arqueiro, hoje em seu melhor momento na carreira, superou grandes barreiras para garantir o apoio do torcedor.

No dia 10 de setembro de 2020, o Atlético-MG anunciou a contratação de Everson de forma oficial. De lá para cá foram 70 jogos, com 42 vitórias, 15 empates e 13 derrotas, sofrendo 59 gols, somando média de menos de um gol sofrido por partida (0,84). Além da estatística positiva, ele faturou o título no Campeonato Mineiro deste ano, e sua primeira convocação à seleção brasileira, feito que o próprio jogador considera o grande marco de sua carreira até aqui.

"Com certeza, hoje é um dos melhores momentos da minha carreira. Lógico, com muito trabalho, muita ajuda do Maia, do Danilo [ambos preparadores de goleiro do Galo], todos os goleiros que trabalham com a gente. Estou muito focado aqui, e quero continuar fazendo esse bom trabalho no Atlético e passando por esse bom momento", disse antes mesmo de ser chamado por Tite para defender o Brasil nas Eliminatórias da Copa de 2022.

Um "cara família", tendo como alicerce sua esposa e filhos, Everson contou com os seus familiares para superar críticas e até ameaças de torcedores em um passado recente no Galo. Em janeiro deste ano, no Twitter de sua mulher, torcedores criticaram bastante o arqueiro. Uma das mensagens foi republicada por Rafaela, companheira do camisa 1.

"Você pode fazer o bem de 8 milhões de pessoas? Pede seu marido para sumir do Atlético", dizia uma das mensagens enviadas por torcedores à esposa de Everson.

Em outro momento completamente diferente, e agora idolatrado por uma parte maior da torcida atleticana, Everson foi peça fundamental na classificação às semifinais da Copa Libertadores. Nos duelos contra o River Plate (ARG) registrou atuações históricas anotando, segundo o Footstats, que trabalha com estatísticas do futebol, 14 defesas —em 14 finalizações sofridas—, sendo seis consideradas difíceis, e não sofreu nenhum gol. Além disso, foi o goleiro, em números apontados pela Conmebol, com mais defesas até aqui na Libertadores: 33. Números que ajudaram o jogador a chegar à seleção brasileira.

"Olha, é difícil encontrar palavras para descrever o que estou sentindo. Estou muito emocionado. Muito mesmo. Passa um filme na cabeça e só quem esteve ao meu lado durante esses anos sabe o que a gente sofreu (...) Queria agradecer, demais, à toda minha família, principalmente à minha esposa, Rafaela. Ela foi meu alicerce nos piores momentos e não me deixou desistir de ir em busca dos meus sonhos. Graças à essa força e à nossa perseverança, chegamos até aqui", disse ao comemorar sua convocação.

Everson foi contratado pelo Atlético-MG a pedido do técnico Jorge Sampaoli, "fissurado" com goleiros que têm boa técnica também para jogar com os pés. A dupla trabalhou junta no Santos antes de se reencontrar no Galo. Agora, é com Cuca que o atleta registra momentos memoráveis em Minas Gerais.

"Aproveito para agradecer de forma especial ao Atlético Mineiro. Desde o meu primeiro dia no clube, percebi que todos confiavam em mim e me senti em casa. Eu e minha família estamos extremamente felizes em Minas Gerais e ainda iremos conquistar muitas coisas por aqui", afirmou exaltando também o Galo antes de viajar para defender o Brasil.

Atlético-MG