PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Com compra de Caio Paulista, Flu garante time titular 'completo' para 2022

Caio Paulista renovou com o Fluminense até 2026; clube mantém base para 2022 - Juan Mabromata - Pool/Getty Images
Caio Paulista renovou com o Fluminense até 2026; clube mantém base para 2022 Imagem: Juan Mabromata - Pool/Getty Images

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

10/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Fluminense deu mais um passo para a manutenção de sua base ao efetuar a compra de Caio Paulista junto à Tombense. Agora, o Tricolor tem praticamente todo o time titular sob contrato até pelo menos o fim de 2022, objetivo interno do clube.

A conta só não é exata porque o Flu ainda não renovou contrato com Egídio. Por conta da idade avançada do lateral-esquerdo, a decisão deve ficar mesmo para o final da temporada.

Aos 35 anos, o jogador vai bem nos testes fisiológicos, é um dos líderes do elenco e considerado acima da média na posição no país pelo departamento de futebol. A boa relação de seu estafe com o Tricolor é indício de permanência, mas o martelo não está batido.

Até lá e no próximo mercado da bola, o clube vai procurar alternativas para a posição, que já conta com Danilo Barcelos, Marlon e Jefté sob contrato também até dezembro de 2022.

Egídio e Nenê têm contrato até dezembro, mas devem seguir no Fluminense em 2022 - Lucas Merçon/Fluminense FC - Lucas Merçon/Fluminense FC
Egídio e Nenê têm contrato até dezembro, e seguem em situação indefinida no Fluminense
Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Além de Caio Paulista, o Tricolor renovou em 2021 com Marcos Felipe, Nino, Yago e Gabriel Teixeira, e já tinha contratos mais extensos com Luccas Claro, André, Martinelli, Luiz Henrique, Calegari, John Kennedy e Fred.

Contratações para esta temporada, Samuel Xavier e Jhon Arias assinaram vínculos longos, e estarão no clube no próximo ano, bem como joias da base que costumam figurar entre os titulares.

Assim, o Tricolor já tem uma espinha dorsal montada a ser modificada com reforços. A previsão de investimento dependerá do segundo turno do Brasileirão e da sequência na Copa do Brasil: se estiver garantido na Libertadores, o orçamento aumentará mais uma vez.

Opção que agrada muito a Marcão e vem se destacando em treinos e jogos, Nonato está emprestado pelo Internacional até o fim da temporada. O Fluminense pretende efetuar a compra do jogador de 23 anos.

Veteranos na berlinda

Quem perdeu espaço e dificilmente terá o contrato renovado é o meia Nenê, já com 40 anos. No banco de reservas, o camisa 77 está naturalmente insatisfeito, e apenas uma reviravolta o manterá no CT Carlos Castilho em 2022.

Muriel chegou com status de titular em 2019, mas está no banco e pode ser outro a mudar de ares na virada da temporada. Querido no clube e uma das lideranças do vestiário, o goleiro é visto como importante pela cúpula de futebol e comissão técnica, mas tem a vontade de jogar, e uma saída não está descartada.

Muriel falhou duas vezes em eliminação do Fluminense na Copa do Brasil - Heber Gomes/AGIF - Heber Gomes/AGIF
Muriel começou bem, mas cometeu falhas, foi barrado e tem situação indefinida no Fluminense
Imagem: Heber Gomes/AGIF

Por fim, o volante Hudson, que renovou com o Tricolor para 2021, sofreu uma lesão grave no joelho e dificilmente voltará a jogar nesta temporada. Seu contrato se encerra ao fim do ano, e ainda não há uma decisão sobre uma próxima extensão. O crescimento de André e a situação de Wellington, entretanto, jogam contra ele, e sua situação segue indefinida.

Tricolor terá renovações a decidir

Dois reforços para 2021 têm questões a serem resolvidas no fim da temporada do Fluminense. Abel Hernández e Wellington viveram momentos distintos no clube. Se o uruguaio começou bem e vive jejum de gols, o volante nunca caiu nas graças da torcida e joga pouco. Ambos, entretanto, possuem cláusulas "amigáveis" de renovação em seus contratos.

Sem marcar nos últimos fez jogos, o atacante perdeu espaço para Bobadilla, que agrada mais a Marcão pela capacidade de retenção de bola. O paraguaio está emprestado pelo Guaraní-PAR, e o Flu possui opção de compra para mantê-lo no clube. Para 2022, apenas um dos estrangeiros deve se manter, e a disputa está aberta.

Abel Hernández caiu de produção, viu Bobadilla crescer e não sabe se fica no Fluminense em 2022 - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Abel Hernández caiu de produção, viu Bobadilla crescer e não sabe se fica no Fluminense em 2022
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Já Wellington tem um contrato de produtividade com o clube. O vínculo prevê uma renovação automática por mais um ano caso o volante seja relacionado em 60% dos jogos, o que até aqui vem acontecendo. Ao fim do ano, as partes discutirão a questão, mas a tendência é pela manutenção do jogador, que ainda não deslanchou com a camisa do Flu.

Fluminense