PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Antes de fechar com SPFC, Gabriel Neves recorreu a amigo 'palmeirense' Viña

Matías Viña (esquerda) e Gabriel (centro), em Miami, nos Estados Unidos - Reprodução/Instagram
Matías Viña (esquerda) e Gabriel (centro), em Miami, nos Estados Unidos Imagem: Reprodução/Instagram

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

04/09/2021 04h00

Foi para um ex-palmeirense que Gabriel recorreu quando as negociações com o São Paulo avançaram. O uruguaio é amigo de adolescência do lateral Matías Viña, que se transferiu recentemente para a Roma. Os dois conversaram desde antes do anúncio do meio-campista como novo reforço do time do Morumbi.

Viña e Gabriel são amigos desde as primeiras divisões de base do Nacional-URU. A dupla atuou junta por todos os degraus antes de chegarem ao profissional. Em 2018, conquistaram o título da terceira divisão uruguaia com o time sub-21 e foram promovidos em definitivo para a equipe principal. Na divisão mais alta do Nacional, Viña e Gabriel estiveram juntos em conquistas naquele mesmo ano e em 2019, último ano antes de o lateral se transferir para o Palmeiras.

Matías Viña e Gabriel, em 2016, nas categorias de base do Nacional-URU - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Matías Viña e Gabriel, em 2016, nas categorias de base do Nacional-URU
Imagem: Reprodução/Instagram

A amizade que começou no futebol transbordou para fora dele. Viña e Gabriel já passaram férias juntos e conversam constantemente, mesmo não atuando mais juntos. Na apresentação no São Paulo, o meia agradeceu ao lateral pela ajuda em seus primeiros passos no Brasil.

"Somos muito amigos, ele me parabenizou quando as negociações terminaram. Falamos sobre quando ele veio para cá. Ele falou que o ritmo é outro e se joga muito mais. Ele ainda tem me ajudado nessa chegada", explicou.

Matías Viña atuou por um ano e meio no Palmeiras. Contratado em janeiro do ano passado, ele conquistou o Paulistão, a Copa do Brasil e a Libertadores de 2020. Em julho deste ano, foi vendido à Roma por 13 milhões de euros (R$ 80 milhões).

Um ano mais velho que o amigo, Gabriel, de 24 anos, começa agora sua primeira etapa fora do Uruguai. Um dos destaques da base do Nacional-URU, ele perdeu espaço na última temporada, principalmente no período em que discutiu a renovação de seu contrato. Agora, ele tenta trilhar o mesmo caminho do amigo Viña antes de um possível futuro na Europa.

São Paulo