PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Arias 'empolga' em início, e Flu busca poder de fogo com reforço no ataque

Jhon Arias abre o placar para o Fluminense sobre o Juventude

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

Último reforço contratado para a temporada, o colombiano Jhon Arias vem "empolgando" o Fluminense. Não só pelo gol contra o Juventude, mas principalmente pelo dia a dia de treinos, o jogador de 23 anos agradou muito o clube, que busca poder de fogo no ataque.

Logo nos primeiros dois jogos como titular, o jovem se destacou pela movimentação e mostrou frieza para balançar as redes pela primeira vez com a camisa tricolor. Além disso, criou chances, deu bons passes e teve bastante desenvoltura para driblar adversários e buscar tabelas com seus companheiros no ataque.

Sem ficar preso às pontas, o colombiano deu nova dinâmica ao setor, se encaixando bem no sistema do técnico Marcão, de mais posse de bola e trocas de passes rápidas. Flutuando na frente, Arias foi o jogador mais perigoso do Flu enquanto esteve em campo, o que dá esperança ao clube, que desembolsou US$ 500 mil (R$ 2,6 milhões na cotação atual) no mercado da bola para tê-lo em definitivo.

"Na verdade, estamos nos conhecendo. É um jogador que tem um controle muito grande na boa e um jogo apoiado inteligente. Tenho certeza que ele vai nos ajudar bastante. Hoje, ele participou mais na partida, é um jogador que se entrega muito, comprometido com o processo, e acredito que tem muito para evoluir. Fico feliz pela procura, ele está querendo se adaptar o mais rápido possível. Vem conversando bastante, está se sentindo em casa, está muito bem adaptado e foi muito bem recebido", afirmou Marcão.

Além de Fred, artilheiro da equipe em 2021 com 17 gols, o Tricolor vem sofrendo com poucas opções no setor ofensivo. Antes titulares, Caio Paulista e Gabriel Teixeira somam nove bolas na rede na temporada, mas estão fora por contusão, e Marcão precisou recorrer ao contestado Lucca.

O camisa 7, embora tenha marcado contra no empate com o Juventude, é o principal goleador do Flu no Brasileirão, com três gols. Com o "novo treinador", tem sido peça útil, mas não conta com a simpatia dos torcedores.

Outras opções no ataque, Luiz Henrique, Abel Hernández, Bobadilla e John Kennedy, somam apenas 12 gols na temporada e não vivem boa fase. Além deles, Nenê, que costuma ser produtivo no ataque, saiu da equipe e não mais voltou. Assim, o Fluminense segue com problemas na frente e espera que Jhon Arias, se não for a solução, siga sendo produtivo.

Fluminense