PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jornalista venezuelano tem prisão solicitada por post sobre mulher de Messi

Messi e Antonella - Reprodução/Instagram/@antonellarocuzzo
Messi e Antonella Imagem: Reprodução/Instagram/@antonellarocuzzo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/09/2021 13h14

Classificação e Jogos

Na última quarta-feira, 01, o procurador-geral da Venezuela, Tarek Saab, pediu a prisão e indiciamento de um jornalista venezuelano por "violência simbólica e promoção do ódio", acusando-o de ter retuitado e comentado uma publicação obscena dirigida à Antonella Roccuzzo, esposa de Lionel Messi.

O jornalista venezuelano Fernando Petrocelli retuitou o comentário de um seguidor que mencionava uma música ofensiva que a torcida deveria cantar no estádio no jogo de hoje. A mensagem contém uma conotação sexual do internauta contra o time argentino atacando diretamente Antonella.

Petrocelli publicou o tweet e sugeriu uma nova versão para a letra. Ao invés de "Messi Messi está bem, você é um craque, mas Antonella vai chupar todos nós", ele trocou a parte final para "e com Antonella vamos todos desfrutar".

Após essa situação, o próprio procurador-geral publicou em seu Twitter que havia solicitado o pedido de prisão do jornalista.

Depois de toda repercussão, Petrocelli deletou o tweet e pediu desculpas. "Lamento profundamente que o meu comentário de ontem tenha ofendido as senhoras, a quem sempre respeitei em todos os momentos. Eu ofereço minhas sinceras desculpas. Eu estava me referindo às músicas que existem na Argentina. Eu estava errado. Não era minha intenção ofendê-los."

Venezuela e Argentina se enfrentam hoje, em Caracas, às 21h (de Brasília), pelas Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022. A partida contará com a presença de público no estádio.

Futebol