PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Europeias

Grealish critica postura de torcedores na Hungria: 'Atmosfera inaceitável'

Jack Grealish comemora vitória da Inglaterra contra a Hungria nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 - REUTERS
Jack Grealish comemora vitória da Inglaterra contra a Hungria nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 Imagem: REUTERS

Do UOL, em São Paulo

02/09/2021 19h10

Classificação e Jogos

Jack Grealish comemorou a vitória da Inglaterra por 4 a 0, na Puskás Arena, em Budapeste. Após se isolar na liderança do Grupo I das Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2022, o novo camisa 10 do Manchester City criticou a postura dos torcedores húngaros durante a partida.

"Vitória brilhante em uma atmosfera inaceitável. Muito bem, rapazes", escreveu ele nas redes sociais.

Entre as fotos escolhidas, o camisa 7 dos comandados de Gareth Southgate escolheu algumas em que os torcedores adversários aparecem fazendo gestos obscenos em direção ao gramado.

Além disso, assim como Declan Rice, o meio-campista também pegou um dos copos arremessados na direção de Sterling na hora da comemoração do primeiro gol da Inglaterra e fez menção que estaria bebendo o que havia no mesmo.

Racismo de novo

Raheem Sterling e Jude Bellingham foram alvos de insultos racistas por parte de torcedores da Hungria durante a partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Segundo o jornal 'The Telegraph', gritos de "macacos" foram disparados pelos 'Ultras' nas arquibancadas para ofender os jogadores.

Autor de um dos gols da vitória por 4 a 0, Sterling chegou a receber uma 'chuva de copos' após balançar as redes e comemorar homenageando a filha de um piloto de corrida, vítima da covid-19.

Esta não é a primeira vez que os torcedores húngaros são acusados de racismo. Na Eurocopa 2021, a Uefa puniu a federação de futebol da Hungria por conta de algumas atitudes cometidas durante algumas partidas.

Segundo o comunicado emitido, nos jogos válidos pela fase de grupos da competição, contra Portugal, França e Alemanha, os torcedores húngaros teriam cometido atos discriminatórios nas arquibancadas.