PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Flu empata com o Juventude e perde chance de subir na tabela no Brasileirão

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

02/09/2021 20h53

Classificação e Jogos

O Fluminense até jogou bem, mas ficou no empate com o Juventude e perdeu a chance de subir na tabela do Brasileirão. O sabor do placar foi amargo, já que a equipe tricolor saiu na frente com Arias, mas permitiu a igualdade em gol contra de Lucca.

Embora não tenha sido desastroso, o resultado acabou sendo ruim para as duas equipes, já que, caso houvesse um vencedor, o time que marcasse três pontos chegaria à oitava colocação e entraria na briga por vaga na Libertadores. O empate manteve ambos no meio da tabela: o Flu é o 11º, enquanto o Ju acabou na 13ª posição.

Lucca faz gol contra e atrapalha o Flu

Diferentemente dos outros jogos, o Fluminense fazia boa apresentação e estava à frente do placar, até que Lucca marcou gol contra. Embora tenha se movimentado bastante, o camisa 7 criou pouco no ataque e prejudicou a equipe ao jogar contra o patrimônio.

Arias faz o 1º pelo Flu e é o melhor da equipe

A boa notícia do jogo ficou por conta de mais uma boa atuação de Jhon Arias. Último reforço a ser contratado pelo Fluminense para a temporada, o colombiano se movimentou muito e criou muitas chances armando o jogo pelo meio, embora tenha sido escalado na ponta. Sempre presente nas jogadas de ataque, o atacante foi rápido e frio para abrir o placar para o Tricolor no Maracanã, marcando seu primeiro gol com a camisa tricolor logo na segunda partida como titular.

Flu começa bem, e Lucca quase abre placar

Com Nonato na vaga de Martinelli, o Fluminense começou bem o jogo. A equipe ocupava bastante o campo de ataque, e a movimentação dos homens de frente funcionava. Logo no primeiro minuto, Lucca teve ótima chance em cruzamento de Egídio após trama de Yago, Nonato e Arias. O camisa 7 bateu de primeira, no alto, e obrigou Marcelo Carné a fazer grande defesa para evitar que o Tricolor balançasse as redes.

Lucca quase abre o placar para o Fluminense

Juventude assusta

Mesmo com o Flu melhor no jogo, o Juventude assustou. Aos 17, Guilherme Castilho cobrou falta com muita força e quase abriu o placar para os visitantes. A bola mudou de direção e quase enganou Marcos Felipe, mas o goleiro conseguiu se recuperar e espalmar para fora.

Yago obriga Carné a fazer grande defesa

Em mais uma boa jogada do ataque, Yago apareceu como elemento surpresa, aos 22, e mais uma vez obrigou Marcelo Carné a trabalhar. O goleiro do Juventude se esticou todo para cair para o lado direito e espalmar. Na sobra, Fred não conseguiu finalizar, e o Flu perdeu boa chance.

Arbitragem anula gol do Juventude

No lance mais polêmico do jogo, aos 28, Heber Roberto Lopes anulou gol de Rafael Foster em escanteio cobrado na área. O árbitro deu uma falta do ataque do Juventude, mas nenhum lance acintoso foi visto na grande área. Na Central do Apito, Sandro Meira Ricci destacou o erro do experiente juiz, que apitou antes do fim da jogada, impedindo a revisão por vídeo de acordo com o protocolo do VAR na competição.

Arbitragem anula gol de Rafael Forster para o Juventude

Flu volta jogando bem, e Arias abre o placar

Com mais posse de bola e trocas de passe no campo de ataque, o Fluminense seguiu melhor que o Juventude na volta do intervalo. Além das boas tramas ofensivas, o Tricolor sofria pouco na defesa e pressionava bastante a bola em todos os setores. Em um desses lances, aos sete, o time forçou o erro de Ricardo Bueno na saída de bola.

Atento, Yago roubou e deu a Fred, que aproveitou erro de Rafael Foster ao tentar deixar o atacante em impedimento e deu linda bola para Jhon Arias. Frio, o colombiano tocou na saída de Marcelo Carné e marcou seu primeiro gol com a camisa tricolor para abrir o placar no Maracanã.

Jhon Arias abre o placar para o Fluminense sobre o Juventude

Flu quase faz golaço, mas Samuel Xavier falha

Aos 11, quatro minutos depois de abrir o placar, o Fluminense fez linda jogada e quase ampliou no Maracanã. A troca de passes começou no lado esquerdo, com toques rápidos, até que Fred achou Samuel Xavier livre na grande área. O lateral ajeitou o corpo e bateu colocado, mas mandou para fora. Seria um golaço coletivo da equipe de Marcão, mas faltou cacoete ao camisa 2.

Fluminense faz grande jogada, mas Samuel Xavier finaliza mal e perde chance de golaço

Juventude perde chance inacreditável

Embora o Flu fosse melhor, o Juventude ainda assustava o Tricolor. Aos 19, o time gaúcho perdeu chance inacreditável na pequena área. Em troca de passes, Michel Macedo recebeu na área e cruzou rasteiro, mas Sorriso furou e mandou para fora.

Perigoso, Juventude empata em gol contra

Logo após o gol, o Fluminense seguia melhor no jogo, mas continuava cedendo espaços ao Juventude, que só não aproveitou antes por falta de qualidade. Se a equipe gaúcha não ia bem, Lucca tratou de ajudar. O camisa 7 tentou cortar um cruzamento despretensioso de Wagner na área, tocou de cabeça e encobriu Marcos Felipe, marcando um gol contra e empatando o jogo.

Juventude empata em gol contra de Lucca

Flu segue no ataque, mas peca nas finalizações

Depois de sofrer o empate em infelicidade, embora as falhas defendendo o jogo aéreo sejam recorrentes, o Fluminense seguiu no ataque, mas errava demais nas finalizações. Aos 27, Arias roubou a bola e passou para Luiz Henrique, que foi fominha e chutou para fora, embora tenha levado perigo. Depois, aos 29, Yago chutou cruzado da intermediária, mas ninguém apareceu para completar. Dois minutos depois, Luiz Henrique, de novo, invadiu a área pela direita, mas bateu fraco e permitiu a defesa de Marcelo Carné na saída.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1x1 JUVENTUDE

Data e horário: 02/09/2021, às 19h (de Brasília)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Gols: Arias, aos 7' do 2º tempo, e Lucca (contra), 22' do 2º tempo.
Cartões amarelos: Arias e Samuel Xavier (FLU), Matheus Jesus (JUV)

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Egídio (Danilo Barcelos); André, Nonato (Cazares) e Yago Felipe; Lucca (Luiz Henrique), Fred (Bobadilla) e Arias (Abel Hernández). Técnico: Marcão.

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Michel Macedo, Vitor Mendes, Rafael Forster e William Matheus; Matheus Jesus (Dawhan), Guilherme Castilho (Jadson) e Chico (Wagner); Paulinho Bóia (Bruninho), Capixaba (Marcos Vinicios) e Ricardo Bueno. Técnico: Marquinhos Santos.