PUBLICIDADE
Topo

Santos

Fernando Diniz completa um mês sem Marinho à disposição do Santos

Gabriela Brino

Colaboração para UOL, em Santos

28/08/2021 04h00

Classificação e Jogos

O técnico Fernando Diniz completa neste sábado (28) um mês sem Marinho à disposição do Santos. O atacante ainda se recupera de um hematoma na coxa direita e não jogará contra o Flamengo nesta tarde, na Vila Belmiro, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Foram oito jogos sem sua principal peça no ataque e apenas duas vitórias até aqui — além de três empates e três derrotas —. A última partida de Marinho foi contra a Juazeirense, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, em que o Santos venceu por 4 a 0.

De lá para cá, Diniz teve muita dificuldade para reinventar o ataque. Lucas Braga passou a ser titular, Pirani foi testado como falso 9, Marcos Leonardo ganhou espaço, enquanto Marcos Guilherme despencou nas atuações fora da ponta.

Nesse período, Diniz assumiu que sentiu falta de Marinho no time. Para ele, mesmo que o atacante não faça gols, ele incomoda o adversário e, mais do que isso, faz o elenco se sentir mais à vontade com ele em campo.

"Faz muita falta. Chama a atenção, as equipes se preocupam e o time se sente mais à vontade com ele. Departamento médico não nos deu uma data ainda. Esperamos que treine e fique à disposição a qualquer momento", disse no empate em 2 a 2 com o Internacional, na Vila Belmiro.

Após notar o desempenho do ataque sem Marinho, o treinador recorreu à diretoria e pediu um ponta para reforçar o setor. No momento os centroavantes Léo Baptistão e Diego Tardelli foram anunciados, porém ambos precisarão de tempo para adquirir ritmo de jogo e fortalecer a parte física. Léo não joga desde julho, enquanto Tardelli está desde março sem ir aos gramados.

Santos