PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Atlético-MG busca empate com Flu em jogo agitado e abre 6 pontos na ponta

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

23/08/2021 21h59

Classificação e Jogos

Em jogo movimentado em São Januário, o Fluminense bem que tentou derrubar o líder Atlético-MG, mas chegou ao quinto jogo seguido sem vitória no Brasileirão. O Tricolor saiu na frente com Fred, que acertou cobrança de pênalti para se tornar o segundo maior artilheiro da história da competição. No fim, entretanto, cedeu o empate para o time visitante, que igualou o placar com Eduardo Sasha.

Aplicado na marcação, o Flu fez de tudo para defender sua área e por muito pouco não matou o jogo no segundo tempo. A diferença entre os elencos, entretanto, ficou clara na parte final, quando o Galo mudou a partida com seu ótimo banco de reservas.

A equipe mineira talvez não saia totalmente satisfeita do Rio de Janeiro. Afinal, viu sua impressionante sequência de nove triunfos pelo campeonato ser encerrada. Mas, na prática, o time fecha a 17ª rodada no lucro. Com o empate, o Atlético-MG chegou a 38 pontos, abriu mais um em relação ao vice-líder Palmeiras — a distância agora é de seis pontos. O Flu continua na 16ª posição, agora com 18 pontos.

André domina o meio e é o melhor do Flu

O volante André já foi exaltado após marcar o gol da vitória em clássico contra o Flamengo na Arena Corinthians. Desde então, o jovem é o que se espera desde Xerém: o dono do meio de campo do Fluminense. Em São Januário, ele esteve por toda a parte e foi o melhor do Tricolor em campo.

Nacho comanda Galo em empate

Do outro lado, um craque comandava o meio de campo do Atlético-MG. Nacho Fernández desarmou, armou, acertou passes e regeu o Galo em São Januário. Uma grande atuação do argentino em jogo movimentado.

Fred se torna 2º maior artilheiro da história do Brasileirão

De pênalti, Fred abriu o placar e igualou Romário como segundo maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro. Ele chegou a 154 gols na competição, mesma marca do Baixinho. Agora, apenas Roberto Dinamite, com 190 gols, está à frente do camisa 9 do Flu. Depois de Fred e Romário aparece Edmundo, com 153 gols, seguido por Zico (135), Túlio (129), Serginho Chulapa e Dadá Maravilha (ambos com 127).

Com pressão alta, Flu tem primeira chance

Uma das mudanças no Fluminense pode ser vista logo no início do jogo. Aos três minutos, André recuperou a bola após dividida perdida de Fred, adiantou e soltou uma bomba de fora da área. Se mandou longe do gol de Everson, o Tricolor deu um recado: teria mais pressão sobre a bola e subiria as linhas de marcação quando preciso.

Galo para na trave com Vargas e Guga

Melhor em campo, o Atlético-MG não demorou a se impor e responder com outra finalização. Aos 13, Vargas recebeu após troca de passes entre Nacho e Zaracho e colocou no canto. O chute pareceu despretensioso, e com a visão encoberta, Marcos Felipe demorou a reagir. A bola parou na trave, na grande chance do Galo na primeira etapa. Aos 43, numa tentativa de cruzamento, Guga pegou forte demais e a bola pegou na parte de trás do travessão no segundo pau.

Flu abre placar com Fred, de pênalti

Ainda que tivesse menos a posse de bola — foram 38% contra 62% do Atlético no primeiro tempo —, o Flu incomodava quando ia ao ataque. Aos 21, Martinelli roubou bola na frente, avançou e soltou um foguete que Everson se esticou todo para espalmar para fora. Na cobrança de escanteio, Hulk subiu com o cotovelo alto, longe da bola, e acertou Luccas Claro. Pênalti marcado e convertido por Fred, que deslocou o goleiro atleticano para abrir o placar.

Com gol, Tricolor melhora no jogo

O gol de Fred deu a vantagem ao Fluminense no placar, e o Tricolor melhorou no jogo. Mais confiante, a equipe, que chegou ao jogo com quatro derrotas seguidas na competição, passou a trabalhar melhor a posse quando tinha a bola. Fred, no ataque, comandava o time, até que sofreu forte pancada de Nathan Silva e saiu do jogo no intervalo. Abel Hernández entrou.

Galo faz blitz e bombardeia o Flu

Muito superior tecnicamente, o Atlético-MG ocupou ainda mais o campo de ataque para tentar o empate. Com Nacho comandando as ações, Hulk, Savarino, Vargas e Zaracho trocavam de posição a todo momento, e o Fluminense fazia o que podia para defender a área. Aos 19, Nacho cobrou falta na área, e depois de bate e rebate, a bola sobrou para Hulk, que sem ângulo, acertou a trave. Sete minutos depois, Allan soltou um foguete de fora da área e obrigou Marcos Felipe a fazer grande defesa.

Abel e Gabriel Teixeira perdem chances

Sem a bola, o Fluminense tentava sair nos contra-ataques para matar o jogo. Aos 30, Egídio achou Abel Hernández na área. O uruguaio conseguiu matar a bola e girou bem, mas mandou para fora. A opção melhor era Gabriel Teixeira, que seis minutos depois, teve a chance mais clara de toda a partida. Após boa jogada no ataque, Nonato, que entrou bem, recebeu de Lucca e deu passe açucarado para o jovem de Xerém, que sozinho dentro da área, pegou de primeira e isolou.

Quem não faz, leva: Sasha empata o jogo

A diferença entre as duas equipes ficou muito clara no fim do segundo tempo. Se as peças do Fluminense não renderam o esperado, o Atlético-MG tinha jogadores experientes para resolver. Aos 38, Sasha recebeu de Nathan, girou e acertou o ângulo, sem chances para Marcos Felipe, empatando o jogo.

Cuca sente indisposição, mas vai a campo

Assim que chegou à São Januário, o técnico Cuca se sentiu indisposto. Após ser medicado pela equipe de primeiros socorros do estádio, o treinador melhorou um pouco e decidiu ir a campo comandar o Atlético-MG, presença que chegou a ficar em dúvida.

Tite observa jogo e ganha camisa do Flu

Técnico da seleção brasileira, Tite foi à São Januário assistir in loco o confronto entre Fluminense e Atlético-MG. Antes do apito inicial, se encontrou com dirigentes e o estafe do Flu. O treinador recebeu de presente uma camisa tricolor das mãos do presidente Mário Bittencourt.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BRASILEIRO 2021

FLUMINENSE 1x1 ATLÉTICO-MG

Data e horário: 23/08/2021, às 20h (de Brasília)
Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (FIFA/SP)
Assistentes: Neuza Ines Back (FIFA/SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (FIFA/SP)

Gols: Fred (24'/1ºT) (1-0), Sasha (38'/2ºT) (1-1)
Cartões amarelos: Luiz Henrique, Abel Hernández, Yago Felipe (FLU); Allan, Eduardo Sasha, Hulk e Nathan Silva (CAM)

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Egídio; André (Bobadilla), Martinelli (Nonato) e Yago; Lucca (Nene), Luiz Henrique (Gabriel Teixeira) e Fred (Abel Hernández). Técnico: Marcão.

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga (Tchê Tchê), Nathan Silva, Alonso e Arana; Allan, Zaracho (Sasha) e Nacho Fernández (Sávio); Savarino (Keno), Vargas (Nathan) e Hulk. Técnico: Cuca.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado na Ficha Técnica, Allan e Eduardo Sasha levaram cartões amarelos durante a partida. O erro foi corrigido.