PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras repete início da temporada e completa 4 jogos seguidos sem vencer

Willian, Veiga e Scarpa comemoram gol do Palmeiras - Ettore Chiereguini/AGIF
Willian, Veiga e Scarpa comemoram gol do Palmeiras Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/08/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Palmeiras começou a temporada 2021 ainda disputando o título da Copa do Brasil de 2020. A sequência de jogos, agravada pelo desgaste da viagem ao Catar para o Mundial de Clubes, fez com que a equipe ficasse quatro jogos sem vencer em abril. Desde então, o time nunca mais viveu um jejum superior a três duelos.

Na época, a seca de triunfos resultou na perda de dois títulos ao Verdão: a Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-Americana. Novamente, o time vive um jejum que pode influenciar diretamente duas competições: a Libertadores, na qual decide a vaga na semifinal contra o São Paulo, e o Brasileirão.

O último confronto da atual série negativa foi justamente o duelo direto pela liderança contra o Atlético-MG. O revés fora de casa por 2 a 0 nesse sábado faz com que o time termine a 16ª rodada cinco pontos distante do primeiro colocado do torneio. Anteriormente, o empate sem gols diante do São Paulo e a derrota de virada para o Fortaleza no Allianz por 3 a 2 permitiram que o Galo ganhasse o posto mais nobre da classificação.

Adversário que iniciou a fase adversa do Palestra, o São Paulo será novamente o adversário do Verdão nesta terça-feira (17), às 21h30. Se o Palmeiras não encerrar o jejum e repetir a série de cinco partidas sem vencer, tem grandes chances de ser eliminado da Libertadores. O empate sem gols é o único que garante a classificação para a semifinal da Libertadores contra o Tricolor. Um revés ou um empate por mais dois ou mais gols dará a vaga ao clube do Morumbi. No caso de 1 a 1, a decisão irá os pênaltis.

O rival paulista também esteve presente na primeira série negativa da equipe, que começou no dia 11 de abril. O Palmeiras encarou o Flamengo no Mané Garrincha, em Brasília, e perdeu a Supercopa do Brasil nos pênaltis após o empate por 2 a 2 no tempo normal. Três dias depois, o clube voltou ao mesmo estádio e foi derrotado de virada para o Defensa y Justicia por 2 a 1. Mais uma vez, deu adeus à taça após revés nas penalidades. A ressaca ainda teve o torpeço por 1 a 0 para o São Paulo e o empate sem gols diante do Botafogo-SP, ambos os jogos pelo Paulistão.

Palmeiras