PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Liverpool denuncia gritos homofóbicos de seus próprios torcedores

Torcida do Liverpool durante a partida contra o Norwich - Twitter/Liverpool FC
Torcida do Liverpool durante a partida contra o Norwich Imagem: Twitter/Liverpool FC

Colaboração para o UOL, em Maceió

15/08/2021 12h58

O Liverpool denunicou hoje (15) gritos homofóbicos de alguns integrantes da própria torcida durante a vitória de ontem (14) por 3 a 0 sobre o Norwich, em Carrow Road, na primeira rodada do Campeonato Inglês. As ofensas, segundo o clube, se dirigiram ao jogador da equipe adversária, Billy Gilmour, um jovem meio-campista escocês emprestado do Chelsea.

No Twitter, um grupo de torcedores do Reds chamados Kop Outs, comprometidos com a comunidade LGBT foi o primeiro a reagir condenando os autores desses gritos. "Um excelente resultado hoje marcado por gritos homofóbicos de alguns de nossos torcedores contra o jogador do Chelsea Billy Gilmour", disse o grupo.

Em resposta a esta mensagem postada na rede social, o Liverpool passou a apoiar publicamente o grupo de torcedores, convidando os outros membros a não dizerem tais palavras no futuro.

"Os gritos são ofensivos e inadequados, uma mensagem que comunicamos repetidamente ao lado do Kop Outs", lançou o clube em uma postagem compartilhada nas redes sociais. Pedimos aos torcedores que lembrem dos valores inclusivos do clube e evitem usar esses cânticos".

Com o vitória de ontem, o Liverpool fica entre os primeiros colocados que estrearam com vitória. Devido ao saldo de gol, os Reds estão na terceira colocação, empatado com o Chelsea, que venceu por 3 a 0, e atrás do Manchester United, que conseguiu o placar de 5 a 1.

No próximo sábado, os Reds receberão Burnley em Anfield para abrir o segundo dia da temporada da Premier League. Na sala, eles poderão verificar se a mensagem foi transmitida.

Futebol