PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro precisou de 54 jogos para igualar o que 'promovidos' fizeram em 38

Luxemburgo pede mais "agressividade" dos jogadores do Cruzeiro para cortar ataques adversários nas partidas - Bruno Haddad/Cruzeiro
Luxemburgo pede mais 'agressividade' dos jogadores do Cruzeiro para cortar ataques adversários nas partidas Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

12/08/2021 13h48

Vivendo a segunda temporada na Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro segue sem conhecer o G-4 da divisão de acesso da competição mais importante do país e, com apenas 17 pontos conquistados, se encontra mais próximo da zona de rebaixamento do que do pelotão de frente.

Para se ter ideia dos números da Raposa, são apenas três vitórias conquistadas até o momento na atual edição. Somando com as 14 de 2020, o time mineiro tem, exatamente, o mesmo número de triunfos de Juventude e Cuiabá, terceiro e quarto colocados, respectivamente, que conseguiram chegar à Primeira Divisão; ou seja: o time celeste precisou de 54 rodadas para igualar a marca atingida pela dupla em 38 - o triunfo veio na 16ª rodada, contra o Brusque. Chapecoense e América-MG, campeão e vice, ganharam 20 jogos no ano passado.

Agora comandado por Vanderlei Luxemburgo, que acumula uma vitória e um empate, o Cruzeiro tem 3 vitórias, 8 empates e 6 derrotas na Série B 2021. De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, neste momento, o risco de rebaixamento para a terceira divisão é de 39,2%; já o de acesso, faltando dois jogos para encerrar a rodada, é de apenas 0,81%.

Como visitante, os mineiros têm 9 pontos conquistados em 27 possíveis; em casa, o aproveitamento também é pífio. São 8 pontos feitos em 24 disputados.

Próximo jogo

No próximo sábado (14), os comandados de Luxa voltam a campo e encaram o Sampaio Corrêa, a partir das 16h30 (de Brasília), no Mineirão. O adversário, neste momento, ocupa a terceira colocação da Série B, com 29 pontos conquistados, 12 a mais que os mineiros.

Cruzeiro