PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Pablo faz 2 gols, São Paulo vence Athletico e sai da zona de rebaixamento

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

07/08/2021 20h02Atualizada em 07/08/2021 22h56

Classificação e Jogos

Nas últimas entrevistas coletivas, o técnico Hernán Crespo disse que a temporada do São Paulo só não era perfeita por causa da situação perigosa no Campeonato Brasileiro. Hoje (7), na Arena da Baixada, as coisas começaram a melhorar. Com dois gols de Pablo, a equipe paulista venceu o Athletico por 2 a 1 e deixou, temporariamente, a zona de rebaixamento.

O resultado levou o São Paulo aos 15 pontos, na 16ª posição. Para terminar a rodada um pouco mais aliviada, a equipe paulista ainda contou com um empate do Cuiabá, em casa, com o Bahia. A equipe mato-grossense foi a 14 pontos, mas com um jogo a menos que o São Paulo.

E o Tricolor ainda pode subir mais um degrau nesta rodada, dependendo do resultado de Flamengo x Internacional, amanhã (8), no Maracanã. No caso de uma vitória rubro-negra por dois ou mais gols de diferença, o time de Hernán Crespo ultrapassaria os gaúchos na tabela, graças ao saldo.

O Athletico perdeu a chance de encostar no Fortaleza, com a derrota. A equipe paranaense está na sexta colocação com 23 pontos, cinco a menos que a equipe cearense, primeira na zona de classificação direta para a fase de grupos da Libertadores. Além disso, o Athletico encerrou uma invencibilidade de quase três meses na Arena da Baixada —a equipe ainda não havia sido derrotada em casa no Brasileirão de 2021.

As duas equipes agora voltam atenção para os duelos continentais. Na terça-feira (10), o São Paulo recebe, no Morumbi, o Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores. Na quinta, o Athletico vai ao Equador encarar a LDU, pelas oitavas da Copa Sul-Americana.

Quem foi bem: Pablo

O atacante mostrou que estava em casa no estádio do time que antes defendia. Os dois gols marcados deixaram o São Paulo em uma situação confortável na partida, contra um rival que perde muito pouco em seus domínios.

Quem foi mal: Pedro Henrique

O zagueiro não estava em seus melhores dias. Além de cometer o pênalti em Pablo, não conseguiu cortar o cruzamento que originou o segundo gol são-paulino.

São Paulo começa intenso e abre o placar

O São Paulo entrou em campo com uma estratégia de explorar os lados do campo. E foi assim que chegou a sua primeira grande chance, aos 9 minutos da primeira etapa. Depois de um cruzamento vindo da direita, Thiago Heleno cortou mal, e a bola ficou para Welington. O lateral chutou para dentro da área e Rojas, livre de marcação, chutou por cima do travessão.

Sem a bola, o São Paulo pressionava a saída do Athletico para tentar recuperar rápido. Deu certo aos 12 minutos. Lizieiro roubou a bola no meio de campo e tocou em profundidade para Pablo. O camisa 9 invadiu a área, pedalou para cima de Pedro Henrique e foi derrubado.

A arbitragem assinalou a penalidade e Pablo foi para cobrança. O camisa 9 mandou no canto esquerdo de Bento, que pulou, mas não conseguiu alcançar. Ex-jogador do Athletico, o atacante preferiu não comemorar o gol.

Athletico empata em raro momento de melhora

Depois de um início intenso do São Paulo, o Athletico começou a melhorar na metade do primeiro tempo. O gol de empate saiu aos 27 minutos, quando Carlos Eduardo tocou para o uruguaio David Terans dentro da área, que não conseguiu dominar. A bola sobrou para Renato Kayzer, que chutou na saída de Tiago Volpi.

Mais uma vez a lei do ex

O gol pareceu ter sido um raro momento de melhora do Athletico. Seis minutos depois, o segundo gol são-paulino saiu da mesma maneira que aconteciam as jogadas de perigo do São Paulo: pelas laterais. Gabriel Sara entrou na área e cruzou rasteiro. A bola passou por dois marcadores do Athletico e sobrou para Pablo só empurrar para o fundo das redes. Mais uma vez, ele não comemorou.

Terans assusta, mas Volpi evita o empate

A marcação do São Paulo em Terans dificultava as ações do Athletico. Nas vezes em que conseguiu se livrar, o meia criou as duas chances mais claras do clube paranaense na reta final do primeiro tempo. Aos 40 minutos, ele ganhou a disputa com Rodrigo Nestor e Lizieiro e chutou de fora da área para Volpi espalmar.

O goleiro são-paulino trabalharia mais uma vez antes do intervalo. Aos 44 minutos, Terans ganhou mais uma disputa com Rodrigo Nestor e soltou a bomba de fora da área. Volpi se esticou e conseguiu mandar para escanteio.

Terans acha mais espaço no segundo tempo

O maior problema do Athletico no primeiro tempo foi encontrar uma maneira de Terans se livrar da forte marcação do São Paulo. O clube paranaense voltou melhor para a segunda etapa e, ficando mais com a bola, conseguiu que seu meia incomodasse mais a defesa são-paulina.

Aos 9 minutos, o Athletico partiu em velocidade e pegou a defesa do São Paulo desarrumada. Carlos Eduardo tocou para Terans, que se livrou de letra de Léo e invadiu a área. Na finalização, o camisa 80 acabou batendo cruzado, sem ninguém para concluir.

Gabriel Sara perde dentro da área

A vantagem no placar fez com que o São Paulo recuasse e passasse a assustar esporadicamente o time do Athletico. Em uma delas, Gabriel Sara perdeu grande chance dentro da área.

Aos 28 minutos, Igor cobrou escanteio em direção à área. A defesa do Athletico se atrapalhou e deixou Gabriel Sara sem marcação. O meia tentou mandar de primeira, mas a bola passou por cima do gol de Bento.

Benítez é expulso sem entrar em campo

Benítez reclama com Jean Pierre Gonçalves Lima após a expulsão diante do Athletico  - Robson Mafra/AGIF - Robson Mafra/AGIF
Imagem: Robson Mafra/AGIF

Uma confusão teve início aos 36 minutos do segundo tempo. O meia Martín Benítez, que não havia entrado na partida, se dirigia para a área de aquecimento quando deu um chute na bola que estava na marca do escanteio. Por causa da atitude, o argentino recebeu o cartão vermelho do árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima.

A expulsão irritou Benítez, que demorou para deixar o gramado. Incomodado, ele ainda ficou no banco de reservas antes de se dirigir para o túnel do vestiário. Dentro de campo, jogadores do Athletico e do São Paulo começaram a discutir. Igor Vinícius, que seria substituído por Orejuela, foi tirado à força de campo por Tiago Volpi, incomodado com a confusão. O goleiro Lucas Perri, outro reserva são-paulino, recebeu um cartão amarelo.

VAR é acionado no fim da partida

A confusão com Benítez fez com que a partida tivesse 10 minutos de acréscimos. Quando o jogo já estava com 52 minutos do segundo tempo, Léo Cittadini acertou o braço em Pablo, que caiu no chão. Inicialmente, o árbitro não marcou nada, mas depois de avisado pelo VAR, foi conferir o lance no monitor. Após conferir, Jean Pierre mandou a partida seguir sem expulsão.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO 1 X 2 SÃO PAULO

Motivo: 15ª rodada do Brasileirão
Data e hora: 7 de agosto de 2021, às 18h (de Brasília)
Local: Arena da Baixada (PR)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e Lucio Beiersdorf Flor (ambos RS)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Gols: Renato Kayzer (27'/1ºT), para o Athletico; Pablo (12'/1ºT e 33'/1ºT), para o São Paulo
Cartões amarelos: Thiago Heleno e Richard, pelo Athletico; Igor Vinícius, Welington, Lucas Perri e Galeano, pelo São Paulo
Cartões vermelhos: Martín Benítez, pelo São Paulo

Athletico: Bento; Marcinho, Pedro Henrique, Thiago Heleno, Márcio Azevedo (Jaderson); Erick (Léo Cittadini), Richard (Zé Ivaldo), David Terans (Jadson), Nikão, Carlos Eduardo; Renato Kayzer (Vinicius Mingotti). Técnico: António Oliveira.

São Paulo: Volpi; Igor Vinícius (Orejuela), Miranda, Léo, Welington (Luan); Liziero, Nestor (Bruno Alves), Igor Gomes (Reinaldo), Gabriel Sara; Rojas (Galeano) e Pablo. Técnico: Hernán Crespo