PUBLICIDADE
Topo

Santos

Juazeirense faz 2 a 0, mas Santos avança às quartas da Copa do Brasil

Colaboração para UOL, em Santos

05/08/2021 21h10

Classificação e Jogos

Mesmo com a derrota por 2 a 0 nesta noite (5), em Juazeiro, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, o Santos avançou às quartas da competição. Os gols da Juazeirense foram marcados por Ian Augusto e Thauan, mas a vitória por 4 a 0 na Vila Belmiro manteve o time de Fernando Diniz em vantagem.

A maior dificuldade dos santistas em Juazeiro foi lidar com o gramado ruim e um time desentrosado, já que Diniz optou por poupar a grande maioria dos titulares para ter força máxima no clássico agendado para domingo (8), contra o Corinthians, às 16h, em casa. Os baianos se aproveitaram dessa fragilidade e dominaram o jogo.

Com o resultado, o Santos avança às quartas, mas ainda não conhece seu rival. O sorteio será realizado amanhã (6), às 15h, na sede da CBF.

Quem foi bem: Jean Mota

Entrou para substituir o jovem atacante Ângelo, mas entrou posicionado no meio-campo e arrumou o setor, que não funcionou nesta noite. Ditou ritmo, parou a bola e deu dinamismo, além de ajudar com bons lançamentos ao ataque.

Quem foi mal: Pará e Felipe Jonatan

A dupla de laterais teve atuação para se esquecer. Ambos foram muito mal na marcação e perderam os confrontos no mano a mano, sobrecarregando a zaga. Felipe teve participação negativa no primeiro gol da Juazeirense.

Santos bagunçado

Com um time desentrosado e gramado ruim, o Santos simplesmente foi anulado pela Juazeirense. Os donos da casa souberam envolver o Peixe em seu jogo e atacaram muito pelos lados. Um problema que o Peixe enfrentou foram os muitos erros individuais. O meio-campo não funcionou, enquanto os laterais santistas deram algumas chances de contra-ataque.

Peixe se complica

A Juazeirense estava muito mais perto de abrir o placar do que os visitantes. Além de impor o ritmo e dominar as jogadas, viu o Santos fragilizado e se aproveitou disso.

Não demorou, e o gol veio antes do relógio completar 30 minutos. Ian Augusto, que provavelmente fará Felipe Jonatan ter pesadelos nesta noite, foi o primeiro a balançar a rede. Ele ganhou todas as investidas pela direita no ataque.

Dois minutos mais tarde, Thauan foi quem abriu vantagem e marcou 2 a 0 em Juazeiro. Ele contou com o erro de posicionamento da zaga e do goleiro João Paulo, que saiu mal para a defesa.

Ângelo não joga?

Praticamente todas as investidas do time de Diniz foram pelo lado esquerdo. Consequentemente, Ângelo, o jogador mais rápido e com recursos do ataque do Santos, praticamente não atuou no primeiro tempo porque a bola não chegou.

Por causa da situação do gramado, o treinador até tentou apostar nos cruzamentos, que não surtiram efeito. Bruno Marques, com seu 1,94m de altura, mal apareceu.

Aposta pelo alto

Para a segunda etapa, a Juazeirense entendeu qual a maior fragilidade do Santos para alcançar a classificação: bola pelo alto. O time de Carlos Rabello passou a construir algumas chances assim e levou perigo. João Paulo salvou o Peixe em uma ótima bola de Wendell.

Diniz muda

Para a segunda etapa, Diniz apostou em algumas mudanças em seu time. Jean Mota, Marcos Guilherme, Kaiky e Lucas Braga entraram nos lugares de Ângelo, Gabriel Pirani, Zanocelo e Bruno Marques. Era a tentativa de resolver as improvisações e dar mais estrutura ao time, que se mostrou perdido.

Com as alterações o Santos melhorou. Sofreu menos na defesa, conseguiu distribuir melhor a bola e passou a equilibrar a partida. A Juazeirense diminuiu o ritmo e passou a atuar de forma mais tímida.

Equilibrado

O Santos conseguiu neutralizar as jogadas dos baianos e equilibrou a partida. Marcos Guilherme e Lucas Braga entraram bem e deram trabalho para a defesa, mas não foram efetivos. A Juazeirense, em contrapartida, continuou a pressionar a defesa santista, porém, mas com mais dificuldade para encontrar espaços

FICHA TÉCNICA
JUAZEIRENSE 2 X 0 SANTOS


Local: Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA)
Data/Hora: 05/08/2021, quinta-feira, às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Douglas Schwengber da Silva (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e Lucio Beiersdorf Flor (ambos de RS)
VAR: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Cartões amarelos: Thauan, Jamerson, Junior Timbó, Waguinho e Waldir (JUA) - Zanocelo, Marcos Leonardo e Kaiky (SAN)
GOLS: Ian Augusto (1-0), Thauan (2-0)

JUAZEIRENSE: Rodrigo Calaça; Guilherme Lucena (Nino Guerreiro), Jamerson (Junior Timbó), Wendel e Daniel; Sapé (Tony Galego), Patrick e Waguinho; Ian, Thauan e Kesley (Waldir). Técnico: Carlos Rabello.

SANTOS: João Paulo, Pará, Vinicius Balieiro (Sánchez), Wagner Palha e Felipe Jonatan; Ivonei, Vinicius Zanocelo (Kaiky) e Gabriel Pirani (Marcos Guilherme); Ângelo (Jean Mota), Marcos Leonardo e Bruno Marques (Lucas Braga). Técnico: Fernando Diniz.

Santos