PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo leva adiante plano de priorizar copas com Crespo confiante

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

05/08/2021 04h00

Classificação e Jogos

A situação incômoda no Campeonato Brasileiro não diminui a empolgação de Hernán Crespo com a temporada do São Paulo. Depois de conquistar o Paulistão, a equipe segue viva na Libertadores e na Copa do Brasil, as prioridades do segundo semestre. Durante a entrevista coletiva depois de eliminar o Vasco no mata-mata nacional, o treinador argentino classificou como "quase perfeita" a temporada.

"Parabenizo o elenco, porque não é fácil ser competitivo em todas as competições. Muitas eventualidades aconteceram no Brasileirão. Estamos em uma situação que não merecemos, mas continuamos a lutar. Acho que até aqui a situação é quase perfeita".

A ideia de priorizar as copas vem desde o fim do Campeonato Paulista. A diretoria são-paulina entendia que o elenco não conseguiria brigar por títulos em três frentes. Nesse cenário, as copas aparecem como caminhos mais acessíveis em busca de conquistas. Agora, talvez não imaginassem que o time fosse chegar à 14ª rodada dentro da zona de rebaixamento. Em suas entrevistas, de todo modo, Crespo indica confiança de que seria uma questão de tempo para se livrarem. A questão é que, semana a semana, a tabela dos mata-matas interfere.

E o São Paulo tem mostrado seu melhor futebol justamente nas copas. A equipe dominou o Racing, fora de casa, nas oitavas de final da Libertadores. Diante do Vasco, venceu por 2 a 0 no Morumbi e contou com uma expulsão ainda no primeiro tempo do time vascaíno para fazer 2 a 1 em São Januário. O nível de desempenho não foi o mesmo daquele exibido na Argentina, mas os 180 minutos contra um adversário que está na Série B passaram a sensação de um futebol seguro e calculado para ganhar a vaga nas quartas.

O plano de priorizar os torneios pode ser percebido também nas escalações. Crespo colocou o time praticamente titular para a segunda partida contra o Vasco, mesmo com a boa vantagem construída no Morumbi. Benítez, que costuma ter dificuldades físicas, permaneceu em campo durante os 90 minutos. Rigoni e Miranda também estavam entre os titulares. Os "reservas" promovidos foram os jovens Luan e Talles no meio.

Com a Libertadores se aproximando —os clássicos contra o Palmeiras serão daqui a cinco dias—, a tendência é que Crespo mude algumas peças para fazer seus principais jogadores descansarem contra o Athletico-PR no próximo sábado (7), pelo Brasileirão.

São Paulo