PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2021

São Paulo aproveita expulsão e VAR, bate o Vasco e avança na Copa do Brasil

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

04/08/2021 23h27

Classificação e Jogos

A relação do São Paulo com o árbitro de vídeo mudou rápido nos últimos dias. Se no clássico de sábado (31), contra o Palmeiras, a equipe saiu de campo reclamando muito das decisões do VAR, diante do Vasco, hoje (4), pela Copa do Brasil, foi a tecnologia que facilitou a vida são-paulina. O auxílio entrou em ação em dois momentos fundamentais da partida: o gol anulado de Cano e a expulsão de Léo Jabá. Com um a mais, os comandados de Hernán Crespo conseguiram a vitória por 2 a 1.

Depois de vencer a primeira partida por 2 a 0, o São Paulo podia perder até por um gol de diferença em São Januário que avançaria. O jogo começou com o Vasco melhor, mas mudou totalmente com a expulsão de Léo Jabá. Rigoni abriu o placar no primeiro tempo, enquanto Benítez fez o segundo logo no início da etapa final. O Vasco descontou em gol contra de Liziero.

O resultado colocou o São Paulo nas quartas de final da Copa do Brasil. A equipe conhecerá seu próximo adversário no sorteio que será realizado nesta sexta-feira (6), às 15h (de Brasília), na sede da CBF.

As duas equipes agora voltam as atenções para o Campeonato Brasileiro. Na Série A, o São Paulo enfrenta o Athletico, no sábado (7), às 18h (de Brasília). Na B, o Vasco visita o Vitória, no mesmo dia, mas às 19h30 (de Brasília).

Quem foi mal: Léo Jabá

O atacante foi o responsável pela virada de chave da partida. O Vasco era melhor em campo quando Léo Jabá deu uma entrada forte em Reinaldo. Com um a menos, a chance de classificação ficou complicadíssima.

Quem foi bem: Rigoni

O argentino tem sido fundamental para o São Paulo desde que foi contratado. Na partida de hoje, foi dele o gol que deu tranquilidade na partida.

Lisca muda esquema e incomoda o São Paulo

O técnico Lisca decidiu escalar o Vasco com três zagueiros. A decisão corrigiu o problema apresentado no primeiro jogo. No Morumbi, os jogadores do São Paulo, principalmente Rigoni, aproveitaram muito as jogadas em profundidade, encarando os zagueiros no mano a mano. Com a formação de três defensores, os atacantes são-paulinos sempre eram marcados por mais de um marcador.

A mudança também afetou o ataque. Zeca e Juninho atacavam pelo meio, enquanto Morato e Léo Jabá abriam nas laterais. As mudanças confundiram a defesa do São Paulo, que encontrou muita dificuldade para encaixar a marcação.

São Paulo assusta na bola parada

O Vasco era melhor em campo quando o São Paulo quase abriu o placar. Com dificuldades para chegar pelo chão, a equipe paulista viu a solução na bola parada. Aos 20 minutos, Reinaldo cobrou escanteio na primeira trave, Léo cabeceou e Vanderlei defendeu. No rebote, Bruno Alves tocou de barriga, mas a bola bateu na trave.

Cano marca, mas não vale

O domínio do Vasco por muito pouco não se converteu em gol. A bola até balançou as redes, é verdade, mas não valeu. Um minuto depois da jogada de Bruno Alves, Cano tabelou com Juninho e mandou para o fundo das redes.

Inicialmente, o árbitro Anderson Daronco havia anulado o gol por causa de um toque de mão de Juninho. Ainda assim, ele foi chamado ao VAR para rever o lance. Quase quatro minutos depois, a anulação foi confirmada.

Expulsão de Jabá muda o jogo

O lance que decidiria o jogo aconteceu aos 33 minutos do primeiro tempo. Léo Jabá tentou afastar a bola e acertou a sola da chuteira na barriga de Reinaldo. No campo, Anderson Daronco mostrou cartão amarelo para o atacante vascaíno, mas ao conferir o lance no VAR, decidiu expulsar Jabá.

Rigoni abre o placar

Com um a menos, o Vasco precisou mudar o esquema tático que vinha trazendo dificuldades ao São Paulo. O time carioca até conseguiu assustar o rival na parte final do primeiro tempo, mas a situação ficou muito complicada aos 42 minutos da etapa inicial.

Ernando saiu jogando errado e foi desarmado por Rigoni. A bola foi parar no lado direito do ataque são-paulino, com Orejuela. O colombiano cruzou para área e Rigoni, livre de marcação, cabeceou para o fundo das redes de Vanderlei.

São Paulo amplia com facilidade

O jogo ficou fácil para o São Paulo com um jogador a menos. A marcação do Vasco não apertava mais como antes e o espaço ajudava na criação são-paulina. Logo aos 4 minutos do segundo tempo, o time trocou passes com facilidade até um cruzamento para Pablo. O camisa 9 ajeitou e Benítez bateu com força. A bola desviou em Castán e matou o goleiro Vanderlei.

Após balançar as redes, o argentino preferiu não comemorar o gol. Ele atuou pelo Vasco na temporada passada.

William se machuca e chora

William deixa o campo chorando após sentir lesão em Vasco x São Paulo pela Copa do Brasil - NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

A volta de William aos gramados durou apenas 16 minutos. Aparentemente recuperado de uma lesão no joelho direito sofrida no início de junho, o volante entrou no lugar de Talles no intervalo da partida. Pouco tempo depois, no entanto, sentiu dores no mesmo joelho e precisou ser substituído por Liziero.

O jogador deixou o gramado chorando. Na beira do campo, foi abraçado por Vitor Bueno e Hernán Crespo.

Vasco desconta, mas a Globo não vê

O Vasco diminuiu o placar depois de uma boa jogada de Zeca, aos 25 minutos. O lateral avançou pelo meio, tabelou com Sarrafiore e chutou para uma boa defesa de Tiago Volpi. No rebote, a bola bateu na canela de Liziero e morreu no fundo das redes.

O lance aconteceu sem transmissão da Globo. A emissora cortou o jogo para mostrar a volta de Pedro Barros, na classificatória do Skate Park, nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Vasco tem mais um expulso

Leandro Castán recebe cartão vermelho na partida entre Vasco e São Paulo - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

A situação do Vasco ficou ainda mais complicada aos 34 minutos do segundo tempo. Vitor Bueno disparou em velocidade e foi puxado por Leandro Castán. O zagueiro vascaíno recebeu o cartão vermelho direto de Anderson Daronco.

As expulsões do Vasco incomodaram o técnico Lisca, que passou a reclamar constantemente com a arbitragem. Ele acabou recebendo um cartão vermelho antes de a partida terminar.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 2 SÃO PAULO

Motivo: Jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil
Data e hora: 4 de agosto de 2021, às 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio de São Januário (RJ)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Michel Stanislau (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Gols: Liziero, contra (25'/2ºT), para o Vasco; Rigoni (43'/1ºT) e Benítez (4'/2ºT), para o São Paulo
Cartões amarelos: Talles, pelo São Paulo
Cartões vermelhos: Léo Jabá e Leandro Castán, para o Vasco

Vasco: Vanderlei; Miranda, Ernando (Léo Matos) e Leandro Castán; Léo Jabá, Juninho (Cayo Tenório), Bruno Gomes (Romulo), Marquinhos Gabriel e Zeca; Morato (Galarza) e Cano (Sarrafiore). Técnico: Lisca.

São Paulo: Volpi; Bruno Alves, Miranda (Rodrigo Freitas), Léo; Orejuela, Talles (William e depois Liziero), Luan (Rodrigo Nestor), Benítez, Reinaldo; Rigoni (Vitor Bueno) e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.