PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Duilio explica negociação com Roger Guedes e revela folha do Corinthians

Duilio Monteiro Alves, presidente do Corinthians  - Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Duilio Monteiro Alves, presidente do Corinthians Imagem: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Do UOL, em São Paulo

31/07/2021 21h45

Classificação e Jogos

Principal responsável pelas conversas com o atacante Roger Guedes, o presidente do Corinthians Duilio Monteiro Alves voltou a falar sobre a dificuldade imposta pelos chineses para rescindir o contrato do atleta com o Shandong Taishan. O cartola do Timão também entrou em detalhes sobre a folha salarial do clube com o futebol e afirmou que, mesmo com os reforços de Renato Augusto e Giuliano, o clube gasta mensalmente R$ 11,2 milhões com os pagamentos.

"Sobre o Roger Guedes, existe o interesse do Corinthians. Isso é público, mas nada além disso. Tem contrato vigente com clube na China, ele tenta rescisão, mas não temos muito o que fazer até ser resolvido isso. Tomamos cuidado para não criar expectativa na torcida, temos o interesse, pretendemos contar com um jogador desse nível, mas a situação é complicada e longe de se tornar realidade", afirmou Duilio em entrevista à 'Rádio Capital', tomando um posicionamento parecido com o de Roberto de Andrade, diretor de futebol.

Desde o início da temporada, o Corinthians passou a cortar gastos em todos os seus departamentos e passou a renegociar dívidas com credores. Após um semestre sem contratações, a diretoria foi ao mercado e acertou as contratações de Renato Augusto e Giuliano — ambos livres no mercado após assinarem suas rescisões contratuais, respectivamente, na China e na Turquia.

De acordo com Duilio, a atual folha salarial do Corinthians custa R$ 11,2 milhões mesmo com os dois reforços na lista. No início da temporada, o Timão desembolsava R$ 14,5 milhões com os salários do elenco, mas enxugou os custos com as saídas de vários atletas, entre eles Cazares, Otero, Jemerson, Bruno Méndez, Camacho e Ramiro.

"Vou falar de números aproximados. Começamos o ano de 2021 com folha de R$ 14,5 milhões, fizemos redução de R$ 4,5 milhões, aproximadamente, foram 17 atletas que saíram, tivemos uma grande redução. Hoje temos uma folha de R$11,2 mi já com Renato e Giuliano. Para fazer isso precisamos seguir nossos critérios, ter responsabilidade e fazer tudo dentro do planejamento, foi isso que nos deixou investir", explicou o cartola.

Por fim, Duilio deu detalhes sobre a situação de Luan no clube do Parque São Jorge. O presidente explicou que o jogador está nos planos e a diretoria pretende valorizá-lo no mercado, visto que sua conduta nos bastidores e entrega durante os treinamentos é sempre elogiada, conforme mostrou o UOL Esporte ao longo dessa semana.

"A solução do Luan é só se for vendido. Foi isso que foi falado. Ali fora perguntaram aos representantes e eles colocaram como sendo vendido. Não foi isso, mas ele só sai se for vendido, foi isso que disse, dependendo da proposta e do querer dele. Ele não está de saída, deixando claro. Confiamos e acreditamos que ele trará alegria para o torcedor. Torcemos e trabalhamos com ele. É um cara que trabalha muito, é profissional, chega no horário sempre, treina muito para superar essa fase e acreditamos que ele vai", concluiu Duilio ao relembrar uma conversa com membros das torcidas organizadas no CT Joaquim Grava.

Corinthians