PUBLICIDADE
Topo

Santos

Lucas Braga brilha, e Santos goleia o Juazeirense por 4 a 0 na Vila Belmiro

Colaboração para UOL, em Santos

28/07/2021 21h18

Classificação e Jogos

Com atuação brilhante de Lucas Braga, o Santos goleou a Juazeirense por 4 a 0 na Vila Belmiro nesta noite (28), pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Madson, Braga, Marcos Leonardo e Carlos Sánchez marcaram pelo Peixe.

A equipe paulista teve muita dificuldade para furar a defesa dos baianos, que jogaram fechados e não deram grandes brechas. O time de Diniz exagerou nos cruzamentos e sofreu com a falta de referência na área. A partida só melhorou para o Alvinegro praiano após o gol de Madson que abriu o placar.

Com o resultado, o Peixe pode empatar ou até perder por 3 a 0. A definição ocorrerá na próxima quinta-feira (5), no estádio Adauto Moraes, às 19h15 (de Brasília), em Juazeiro (BA).

Quem foi bem: Lucas Braga

O atacante foi quem mais apareceu no jogo. Correu, deu opção, arriscou algumas finalizações e marcou na etapa final da partida.

Quem foi mal: Marinho

Praticamente anulado na partida. Errou passes simples, fez muitas faltas e teve atuação apagada.

Peixe perigoso

Antes de o relógio completar dez minutos, o Santos conseguiu duas boas chances pelo alto com Madson. Os donos da casa foram para cima e tiveram bom volume de jogo, mas enfrentaram dificuldade para furar a defesa da Juazeirense, que trabalhou bem para brear Lucas Braga, um dos que mais tentava criar pelo Peixe.

O grande desafio que o time de Diniz enfrentou foi a falta de referência na área. Kaio Jorge, com saída encaminhada do Peixe, não foi relacionado para partida e deu espaço para Marcos Guilherme ser o falso 9. Entretanto, Madson, o mais agressivo pelo alto, foi procurando constantemente pelos companheiros, mas não conseguiu ser efetivo.

Mira ruim

O Peixe esteve muito mais próximo de abrir o placar do que os baianos, mas desperdiçou as chances que teve. Marinho mais uma vez esteve abaixo, e a pontaria não ajudou. Fernando Diniz chamou sua atenção com frequência.

Os baianos tiveram sua maior chance em um apagão da defesa santista, mas não converteram em gol. Rodrigo Calaça foi quem mais trabalhou pela Juazeirense e salvou o time em pelo menos duas oportunidades.

Chuva de cruzamentos

Com problemas para infiltrar a defesa rival, o Santos passou a apostar nos cruzamentos. E de nada adiantou. Aliás, nas vezes que trocou passes de pé em pé e com profundidade levou muito mais perigo, mas errou no último passe.

Juazeirense cumpre objetivo

Na segunda etapa, o Santos não conseguiu desenrolar a partida ao seu favor. Marinho, que pouco fez, foi praticamente anulado. Já a Juazeirense cumpriu sua estratégia de jogar fechada. A defesa levou poucos sustos — e também contou com as finalizações bem ruins dos santistas —.

Madson marca

Apenas aos 28 minutos o Santos conseguiu abrir o placar. Em bonito lançamento de Jean Mota, Madson venceu a disputa pelo alto e marcou de cabeça. O VAR foi acionado, mas o lateral-direito não estava impedido.

Santos melhora

Após o gol, o Santos inflamou na Vila Belmiro. Além de melhorar o volume de jogo, o time passou a errar menos e chegou com mais perigo no ataque. Bruno Marques entrou bem e por pouco não marcou o segundo.

Lucas Braga brilha

Em noite brilhante, Lucas Braga deixou o seu. O atacante foi uma das "surpresas" da equipe após a saída de Kaio Jorge e deu conta do recado. Além de dar opções, ele marcou na etapa final para selar sua boa atuação. Ele deve ganhar sequência como titular.

VAR valida

Nos últimos minutos Marcos Leonardo empurrou a bola para o fundo das redes, mas quase teve o gol anulado por impedimento. O VAR foi acionado e validou. Luiz Felipe deu bonito passe para o Menino da Vila apenas finalizar.

Maior artilheiro estrangeiro

Nos acréscimos Carlos Sánchez viveu grande emoção. O uruguaio balançou as redes e se tornou o maior artilheiro estrangeiro da história do clube, com 27 gols, ultrapassando Copete. Ele foi promovido a titular após a saída de Pirani do time.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 4 X 0 JUAZEIRENSE

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/hora: 28/07/2021, quarta-feira, às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ) Assistentes: Michael Correia e Luiz Claudio Regazone (ambos do RJ)
VAR: Rodrigo Nunes de Sa (RJ)
Cartões amarelos: Daniel Nazaré, Tony Galego (JUA) - Marinho, Jean Mota (SAN)
GOLS: Madson (1-0) - Lucas Braga (2-0), Marcos Leonardo (3-0), Carlos Sánchez (4-0)

SANTOS: João Paulo, Madson, Luiz Felipe, Kaiky e Felipe Jonatan; Jean Mota, Carlos Sánchez e Gabriel Pirani (Bruno Marques); Marinho (Marcos Leonardo), Marcos Guilherme e Lucas Braga. Técnico: Fernando Diniz.

JUAZEIRENSE: Rodrigo Calaça; G. Lucena (Carlinhos), Jemerson, Wendell e Daniel; Waguinho, Patrick, Sapé e Junior Timbó (Ian Augusto); Toni (Waldir) e Kesley (Nino Guerreiro) Técnico: Carlos Rabello.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi publicado, quem abriu o placar para o Santos foi Madson, e não Lucas Braga. O erro foi corrigido.

Santos